18 de dez de 2010

Como Cão e Gato


Estava descansando quando comecei a assistir na nick um desenho animado. São dois bichos diferentes num mesmo corpo, ou seja, um gato e um cachorro num mesmo corpinho.
Eles pilotam um patinete estranho com guidão de bike e pedivela movido com as patas dianteiras. Seus diálogos são bastante gritados, e assim me irritam e me desligo do que acontece durante o episódio. Com um corpo compridinho do tipo cachorro salsichinha eles agora pilotam uma moto, sempre com os membros superiores.

No cinema eu assisti OCEANOS um documentário de imagens da vida marinha belíssimos, mas nos faz lembrar que a mão do homem já destruiu muitas espécies.
O mar tem vidas como a das baleias que são seres caçados sem necessidade.
Oceanos mergulha fundo e descobre os mistérios escondidos nas águas. O mar é o lado de dentro de um espelho, (como se fosse) ele abriga criaturas pré-históricas, seres que inspiram diretores de cinema em criar personagens alienígenas. Sabemos que somos únicos no universo, e mesmo assim destrói-se tudo que tem vida.

12 de dez de 2010

Mar de Gente

Foi uma semana complicada para treinar corrida de rua, isso após ter feito uma trilha de MTB onde tomei três quedas. Diferente de um raio, que não cai no mesmo lugar, eu cai do mesmo lado, o direito, e bati o mesmo joelho e cotovelho.

Para nadar até que não atrapalhou, até porque a frequência está menor, mas para correr atrapalhou sim, e muito! Lesões em joelho são difíceis de sanar. Como uma vez, em que tive, e me vi obrigada a chegar em Porto Alegre cumprindo horário, e por esta causa, troquei de bike com o parceria que, era quem tinha horário a cumprir, senão perdia o emprego.

Disso, aprendi que bike feminina e masculina tem sim muita diferença. E pretendo discorrer melhor em outro post sobre isso.

Hoje pela manhã, aconteceu a última Etapa do Circuito de Corridas Adidas Quatro Estações, com largada na usina do gasômetro, e com distâncias de 5 e 10km dando-nos oportunidade de completar a mandala com as quatro medalhas. A concentração ficou parecendo um mar de gente, pois as camisetas nesta etapa eram azuis claras. Fiquei um tanto receosa, mas não se firmaram meus temores.
Felizmente!
É que a euforia poderia ter acarretado um certo tumulto, como de fato notei que ficou bastante difícil as ultrapassagens. Sempre que eu ia ultrapassar, fazia sinalização de mãos e braços, e passava apenas quando via que tinha segurança. Após o km 3 foi melhor e, o trajeto desta corrida foi diferente; ele ao invés, de ir sentido clube do Inter, fez a volta passando ao lado da Camâra Municipal até o gasômetro novamente.