17 de mai de 2013

A sustentabilidade e a mobilidade urbana



Através do facebook eu fiquei sabendo que ia rolar um seminário na capital portoalegrense de Sustentabilidade e mobilidade urbana neste dia 17 de maio 2013 e isso me chamou novamente a atenção, pois como sou ciclista que se utiliza diariamente deste modal me interessou o assunto.

Enviei email para fazer minha inscrição: todavidaoscip@gmail.com e visitei também o perfil da Associação TodaVida www.facebook.com/MEIOAMBIENTETODAVIDA lá pediam nome, instituição e qual pergunta tu faria durante o seminário! Acabei não conseguindo fazer a pergunta no debate.

Cheguei um pouco depois das 9:30hs e pude acompanhar o primeiro palestrante Eng. Ailton Brasiliense que é presidente da ANTP (SP) ele falou sobre o panorama nacional da sustentabilidade e mobilidade urbana. E era para ele que eu queria dirigir a minha pergunta. Mas tudo bem, já que a pergunta acabou se respondendo na explanação de outro palestrante.
Ele comentou que as cidades brasileiras tem sofrido muito ao longo dos anos com os legisladores que deveriam após terminarem seus mandatos ganharem premiações por conseguirem destruir mais um pouco as cidades que administram! falou dos que ele achava os piores como Jânio Quadros e Paulo Maluf!

Ele falou de quantos óbitos vem a ocorrer por ano nas cidades por causa da poluição e também dos acidentes de trânsito e que São Paulo era a cidade que apresentava os maiores índices nestes quesitos, mas que não se despreocupassem os gaúchos, pois a tendência era de que aqui daqui uns anos venha a ocorrer os mesmos fatos numa mesma alarmante proporção!

O segundo bloco tratou do tema sustentabilidade e integração modal agora com os palestrantes numa mesa de debates. Eram eles: os arquitetos Antonio Vigna da ATP e EPTC e Fernando Lindner da ATM; engenheiro Ernani da Silva Fagundes da Trensurb e o Prof. Dr. engenheiro Cloraldino Severo (ex-ministro dos transportes). O tema abordado foi O que está sendo feito e planejado para uma cidade mais sustentável?

Como na abertura teve explanação da primeira dama através de feitos do SEDA que é a Secretaria dos Direitos Animais, órgão este que tem me indignado muito, pois vivencio há diversos anos consecutivos o sofrimento animal e o abandono, inclusive já adotei alguns animais, e atualmente estou como protetora de uma ninhada de felinos e a gata mãe deles que é portadora de deficiência física num dos membros. Tive que desembolsar quantia para castrar a mesma, já que nos inúmeros pedidos que fiz ao SEDA nunca deu resultado!


O evento parou às 12:30hs para oferecer aos participantes uma degustação com alimentação natural vegana que teve de entrada sopa creme de moranga com gengibre acompanhada de croutons. Kofta de lentilhas, grão de bico e especiarias que nada mais são que almondegas deliciosas. Os palitos caprese com tomate orgânico, uma folhinha de mangericão e um pedacinho de queijo de soja(tofu)e mais pão integral com pimentão vermelho e milho, quiche integral de legumes, cestinha de amêndoas com creme de laranjinhas kinkan, caqui e café estes doces eram muito delicados e pequeninos. No ato da inscrição do seminário era preciso confirmar a presença nesta degustação que tinha na pessoa da Dra. Camila Perin Orientação nutricional personalizada a quem desejasse fazê-lo.
O material oferecido nesta degustação eram copos de um material de fácil decomposição na natureza. também o material ofertado aos participantes eram de folhas de papel reciclado e a caneta era de madeira!


Após às 14:00hs o tema era O que as universidades estão fazendo para tornar a mobilidade urbana mais sustentável? palestrantes: Profs. Arq. Ana Rosa Cé, Mario dos Santos Ferreira da PUC e Prof. Dra. Helena Sybis,UFGRS, Pref. Dr. eng. João Hermes Junqueira, Unisinos e prof. Dr. Eng. Carlos Feliz UFSM. seguido de encontro entre o comitê de sustentabilidade e mobilidade urbana da Argentina com representantes do Judiciário Gaúcho e da Procuradoria Geral do Estado, em reunião paralela ao seminário.

Ao final da tarde após às 15hs o tema que eu aguardava com mais ansiedade Transportes cicloviários, hidroviários e pedestres com alguns nomes conhecidos como Vereador Marcelo Sgarbossa, José Carlos Assunção Belotto - Coordenador do programa Ciclovida e IPPUC/Curitiba - Eng. Antonio Miranda eum representante da EPTC que não pude esperar para ouvir já que eram por volta de 17:30hs e tinha deixado minha bike acorrentada um pouco distante dali do centro da cidade onde ocorreu o seminário no edifício Santa Cruz na rua dos Andradas bem na parte central e de mais movimento neste horário!