20 de nov de 2009

Museus de tantas novidades

Esse título me ocorreu assim de inspiração depois de pensar no que escrever.
Tenho muitos filmes passando na cabeça, mas eles fogem todos de mim na hora de transcrever.
Fico rodeada de pequenos papéis para anotações de idéias que vem e vão na mesma intensidade e fluxo.
Quase nunca acontece de eu começar um texto e ele ter sido aquilo tudo que andei pensando em escrever.
Isso me causa muita raiva e sentimentos desagradáveis, e que me fazem perder o tesão de encontrar minhas idéias, escrevendo-as.
Percebo que meu ritmo de pensamentos sobre os assuntos é bastante veloz. Tanto que me enfureço em ver que a maioria das coisas pensadas por mim acabam acontecendo através de outras pessoas.
Quem seguidamente me salva do enlouquecimento nesse redemoinho de fatos é apenas a música. É nas letras que me encontro comigo mesma.
Elas dizem sobre mim com tanta facilidade que chego a odiar quem as compôs sem me pedir licença para explanar minhas intimidades assim às claras, como vejo a música fazendo sempre.
Também me vejo em muitos personagens dos filmes americanos, em geral. Quando me encontro comigo nos nacionais, percebo que sou muito mais comum do que penso ser diferente, na minha cabeça apenas.
A HBO vai filmar uma série em PoA, eu li sobre isso hoje. E fiquei pasma com o título: Mulher de Fases. Meu Deus! quantas e quantas vezes ouvindo Raimundos, eu me encontrei e ainda encontro-me nessa letra de música?
caio em si que apenas sou uma mulher ainda a procura de felicidade, do tipo olhando pessoas ilustres e famosas falarem de seus contínuos trabalhos. Elas me fazem crer que um belo dia chegarei no que gosto, que é falr de mim mesma!

15 de nov de 2009

Dos 100k aos 10k

Foi um findi de muitos eventos esportivos para mim, e que tiveram especial interesse, começando:
1) Pelo Campeonato Estadual Master de Verão, no GNU;
2) Prova ciclística da Copa Vale dos Sinos, em Alvorada;
3) 5a. Maratona de Revezamento Paquetá Esportes/Asiacs.

Na natação era a última das três provas deste ano que, eu deveria ter feito para fechar o ciclo de provas do calendário 2009, como não tinha dinheiro para me inscrever, optei por apenas ir torcer para quem pode ir. No ranking final a equipe Master Caixeiros Viajantes ficou com a terceira colocação.
Já na Maratona de Revezamento fui a terceira, de um quarteto da equipe do Marialdo Rodrigues, da cidade de Caxias do Sul. Posso ainda me lembrar de nosso primeiro contato ano passado, era dezembro de 2008, quando de um convite feito pela ACZS para ciclistas comparecerem no Gasômetro, com destino ao Passeio da Feira do Livro que, ocorre todos anos. Porém, naquele dia o destino era outro e logo que cheguei, me deparei numa situação difícil que era, uma maratonista da corrida estava na calçada chorando sob fortes dores de uma luxação no tornozelo. Diante daquela cena, faltando alguns minutos para a largada da corrida me ofereci para ajudá-la no que fosse possível, e então me foi solicitado procurar pelo seu treinador e dono da equipe Marialdo Rodrigues. Juntos deparamo-nos com a realidade que, era desfalque da equipe! E diante disso, me ofereci naquele instante para correr em seu lugar. Tudo que aconteceu foi um tanto súbito mas, posso garantir que tudo acabou bem, e que de certa forma, me iniciei nas corridas de rua naquele dia. Dai em diante, aqui estou nesta 5a. Maratona e correndo novamente, pela mesma equipe: www.marialdorodrigues.com.br/