25 de dez de 2009

Jovem é Papai Noel em Londrina


Primeiro ouvi, a chamadinha de título da matéria, que me interessou.
Era assim: "Jovem realiza pedidos de bicicletas, ao Papai Noel através de cartinhas".

O universitário Renan de 22 anos resolveu, atender alguns pedidos, feitos através de cartinhas ao Papai Noel por crianças de Londrina, onde é morador.
Ele conseguiu através dos Correios, 17 cartinhas com pedidos de presentes de Natal. Angariou bicicletas usadas, e materiais para reformá-las. Realizou o sonho destas crianças. Ele sozinho passou a consertar e pintar as bikes, num pequenino espaço de seu quintal.

Este verdadeiramente, é uma pessoa de fibra!
Diferente de muita gente que se auto promove. E como está havendo uma procura por esse produto no comércio, muitas lojas apenas lucram, e lucram muito encima de pessoas que sonham.

Sonhei divulgar minha noticiazinha através de um concurso de contos de natal da Band. Escrevi-lhes de acordo com as exigências do regulamento e não levei nada, mas vou postar assim mesmo pois achei legal.

Ano após ano, um estudante de Londrina notava que muitas das cartinhas enviadas aos Correios endereçadas ao Papai Noel pediam por bicicletas. Durante o ano inteiro, ele recolheu bicicletas abandonadas e quebradas, e na semana antes do Natal, se trancou na garagem de casa e se colocou a trabalhar. Quando saiu de lá, estava acompanhado de muitas bicicletas, que realizariam os pedidos de muitas crianças carentes.Um Feliz Natal com muita bike nas ruas de Porto, também!(24/12/10)

Noviça chegou!

Nesta época de férias, a crueldade e o desejo de aparecer, que tem a espécie humana, é indescritível mesmo!

Quando chega o calor do verão na cidade que resido, começam os problemas sociais e econômicos mais relevantes que já presenciei, em meus 52 anos de sobrevivente.

Todos querem viajar, e as consequências disto surgem a olhos nús. As ruas se cobrem de andarilhos muito, muito mal cheirosos e maltrapilhos, em geral, são homens e jovens.
Animais domésticos fervilham aos montes, e suas aparências igualmente são as piores, sem contar que, eles demonstram estarem extremamente humilhados pelo abandono, a que foram submetidos pelos seus donos, afoitos provavelmente por buscarem aventurar-se em viagens que muitos, nem condições financeiras devem ter.

Com certeza! Me revolta!

Há anos, quando a televisão nos apresentava poucos canais e em geral os seriados vinham de fora, assisti a muitos episódios da Noviça Voadora, era a personagem da atriz Sally Field, interpretando uma freirinha tão boazinha, quanto os papéis da atriz Regina Duarte sempre a meiga e boazinha personagem.

Há dias atrás chovia a cantaros, e o nosso "rio", o Arroio Dilúvio" quase transbordava. As suas águas corriam rapidamente, nos beiços de pedra de sua encosta, ali passou a habitar um pequenino ser: uma cadelinha pelo duro e pretinha, a qual batizei-lhe de Noviça, dae em diante, passou a cohabitar nosso lar, provisoriamente. Oque mais chamou minha atençao neste bichinho, foi sua lealdade, em esperar por quem a abandonou ali, por mais de dois dias e duas noites sozinhas a sua espera. Em vão!

Precisamos aprender com os animais sobre fidelidade, lealdade e solidão, que nos ensinam aqui em vida esses seres, com mais sentimentos, do que muitos seres com pensamento!

20 de dez de 2009

Copa da República tem Bicampeão

A Copa América de Ciclismo, neste domingo pela manhã, teve a presença dos 60 melhores ciclistas brasileiros disputando, metro a metro, as 12 voltas do circuito ao redor da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Foi uma prova que, devido seu traçado em plano retangular e com quatro curvas de quase 90 graus, exigia sintonia e muita força dos atletas e equipes numa pista larga com curvas à direita. A estratégia das equipes era a de esconder o atleta mais forte para o último minuto e sprintar na chegada, e foi assim que o 'the flash', Nilceu dos Santos, meu favorito, e da minha equipe favorita, a Scott Marcondes, de São José dos Campos, venceu por uma roda com seu parceiro de equipe Francisco Chamorro.

Como Deus criou o mundo, e descansou no 7o. dia, eu passei a manhã vendo diversos programas de esportes na TV aberta e na paga. Primeiro acompanhei o Triathlon SESC em Tramandaí, do qual o vencedor, e a vencedora foram dois paulistas. No masculino venceu Reinaldo Colucci e no feminino Carolina de Lima Pereira. Entre os destaques gaúchos da competição, o 3o. lugar ficou com o Frank Silvestrin que é daqui de Porto Alegre. Meu amigo Marcelo Aguiar ficou com o 2o. na sua categoria.

17 de dez de 2009

Aquatlon e travessia

Aconteceu neste sábado, dia 19 de dezembro, às 15h o VI Festival de Verão Guaíba Country Club, na cidade de Eldorado do Sul, grande Porto Alegre. Esta foi a última Etapa do Campeonato Estadual de Duathlon do Rio Grande do Sul.
Com provas de 1km de natação e 6km de corrida, e também provas menores para iniciantes e escolinha, os atletas farão alternadamente, as duas modalidades esportivas, sendo primeiro a natação.
No ano passado, a Equipe Centter foi a vencedora, somando 1758 pontos no total. Este ano, provavelmente a expectativa está depositada na atleta Stéphanie Perroni, e eu apesar de ir participar pela primeira vez, estou feliz em estar inscrita para essa competição finaleira de 2009.

Novamente deu primeiríssimo lugar da equipe Centter que, foi a vitoriosa deste ano, com 882 pontos. Participei de provas de aquatlon, triatlon e duatlon sucessivamente, e fiz minha parte concluindo-as, e assim somando pontos para atingir a meta ao final deste ano.

16 de dez de 2009

Padilha cala boca

Finalmente, leio que a plim plim entrou no nicho do ciclismo, e vai produzir personagens competidores de MTB em sua próxima novela.
Os dois jovens atores estão fazendo pedais pelo RJ, e prometem estar prontos, para quando a novela sair do forno.
Também no canal Multishow, às segunda-feiras, às 22:30h três gurias pedalam em estilo surfistas desencanadas, inclusive que elas nem usam capacete e vivem fissuradas em points com altas ondas.
Isso ai e no jornal ZH foi entrevistada uma ciclista que percorre o trajeto de bike até o trabalho todos os dias, mas eu nunca a vi, nem rosa pink nem roxo batata. um amigo que me passou o link desta reportagem me falou no quanto chamou-lhe atenção o fato dela parecer pedalr cansada e se arrastando emcima de seu transporte não poluente.
Em Sampa a polícia militar coclocou nas ruas há alguns dias 60 policiais munidos de seus apetrechos da lei mais as novinhas magrelas MTB e todas tem suspensão e sirene. para que os policiais atuem em trechos que uma viatura comum teria dificuldade de acesso. O foco seriam os marginais que atacam os carros na hora do fechamento da sinaleira. Enquanto o motorista é assaltado os outros logo atrás apenas podem observar de dentro do veículo e sentirem que poderào até ser a próxima vítima!

15 de dez de 2009

Ligeiramente grávida

A atleta chilena Elisabeth Poblette deu a luz no Clube Esportivo Pinheiros, em São Paulo. Ela veio fazer treinos em sua modalidade, o levantamento de peso e adquiria mais peso para mudar de categoria. A atleta alega desconhecer que estava gestante. É muito comum em atletas de grande performance haver suspensão da menstruação devido a mudanças hormonais e a produção maior de endorfina.
Trata-se de uma recordista em levantamento de pesos e já representou seu país nas Olímpiadas de Pequim. Atualmente, ela está na categoria dos 75kg e iria treinar para mudar para a de 85kg o que a fazia ter uma alimentação reforçada todos os dias. Ela chegou para treinar no Pinheiros há uma semana. Foi pela manhã, durante o café que, se sentiu mal e a médica do clube foi acionada imediatamente, a atleta entrou em trabalho de parto. O bebê nasceu pesando pouco mais de 1kg, é um guri e foi levado para incubadora de um hospital, após seu nascimento no clube.

14 de dez de 2009

Pipoca ali pipoca lá

Neste domingo após a chegada de um ciclone extra-tropical teve a corrida PoA, de 5 e 10KM pelo Circuito das Estações Adidas quatro corridas, quatro estações, e um circuito.
Mais de 4 mil inscritos nesta prova saindo da avenida Edvaldo Pereira na manhã ensolarada que, fez depois de tanto aguaceiro e ventos fortes no dia anterior.
Acordei sedenta por fazer um esporte e minha alternativa veio rápido. Arrumei-me juntei minhas coisas para por na bike, e claro fui da minha maneira de sempre para chegar nos locais. Confesso que fico meio triste por estar sem parceria para ajudar e mesmo que fosse com alguém que estivesse disposto a encarar corridas destes moldes. Como eu vi que, o tempo ainda permanecia meio nublado, imaginei que alguns ciclistas conhecidos meus deveriam ter abortado algum treino em estrada, fui logo puxando minha agenda telefônica; por fim um parceiro!
Minha transformação deve-se ao fato de eu ter me tornado ultimamente, uma pipoca! Esse termo aqui, ainda não tinha ouvido ninguém falar, é o corredor de prova que, faz sem estar inscrito e denomina-se 'pipoca'. Decerto por ter que pular fora quando completa a prova sem passar no pórtico. Ainda que esteja de certa forma inserida nas tribos esportivas de PoA, infelizmente não consegui nenhuma equipe que patrocinasse, ao menos minhas inscrições para essa modalidade. Ela vem em crescimento, a olhos nús nos últimos anos.
Nesta última etapa da Adidas me chamou atenção a chegada vitoriosa de um corredor descalço. Além, é claro da participação, com seus chinelinhos de borracha, da foclórica d. Maria. Mais algumas mulheres que correram e destaco aqui a presença da Tite, Stéphanie, Eliane Stropper.
Nas quatro etapas realizadas em todas estações do ano, no mesmo trajeto, a proposta da corrida é que, com a repetição de percurso, o corredor tenha parâmetros reais para comparar suas marcas e tempos de acordo com as condições climáticas, e assim estabelecer metas para medir a melhora de seu condicionamento físico durante o ano.
As corridas neste ano foram realizadas nas capitais do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, aqui em PoA e Brasília. Concluída cada etapa o corredor recebe a medalha, que corresponde a 1/4 da mandala do circuito que pode ser de 5 ou 10km, e ao final o atleta completa sua mandala. A confecção deste troféu é feito por uma empresa do grupo marcopolo, na cidade de Caxias do Sul.

9 de dez de 2009

Quero contar

Hoje eu pensei em colocar pingos nos is, dessa forma achei que a melhor maneira seria enumerar as coisas, e as pessoas que representam algo para minha trajetória de vida, como ciclista, jornalista, paulista e no topo dos meus 52 anos de idade.

Começaria por:
1) na Cidade Vargas, meu bairro de origem tinha vizinhos que eram amicissímos dos irmãos Villas Boas,indigenistas que foram uma referência dos primeiros contatos com indigenas brasileiros. Eles frequentemente traziam nas visitas alguns indígenas do Xingu, os quais tive contatos em brincadeiras de criança;
2) Cesar Ladeira e a esposa Renata Fronzi foram personagens do rádio e da Tv brasileira, como da extinta TV Tupi, emissora que veio a ser a referência no Brasil, no início da chegada da tv. O casal se dava com outros vizinhos meus, e que eram também funcionários e parentes todos da Tupi:
3) Em Sampa, o bairro de Cidade Vargas onde nasci e me criei, fazia uma singela homenagem ao RGS, onde ruas no bairro tinham nomes de cidades, como São Borja, Santo Estácio etc.;
4) No bairro um de seus primeiros moradores foi Rogê Ferreira(PDT), político que lutou com Ivete Vargas, sobrinha do ex-presidente gaúcho Getúlio Vargas e perdeu a sigla do PTB para ela. Também a atriz Bibi Ferreira e eles não eram parentes, mas é a filha do grande ator de teatro Procópio Ferreira;
5) Lembranças dos domingos, quando da visita para a macarronada, na casa de uns amigos parentes do ator José Lewgoy. Ele chegava com motorista e sempre muito elegante, ao lado de sua esposa;
6) Nos esportes outro amigo/vizinho e colega do curso de jornalismo, na FIAM foi o Henrique Guilherme, da Rádio Globo. Ele anos 80 era da equipe do comentarista Osmar Santos;
7) Ainda na década de 70, eu era estudante do Colégio Objetivo e tive a honra de ter minhas aulas de história, com o ex-professor, Heródoto Barbeiro(CBN) e TV Cultura;
8) Na FIAM no curso de música conheci o Rollando Castelo Júnior, então batera do primeiro grupo heavy metal brasileiro, Made in Brasil;
9) Comecei namorar com o Júnior um ano depois de nos conhecermos. Ele agora estava tocando com o Arnaldo Batista, o criador dos Mutantes, na banda Arnaldo e A Patrulha do Espaço;
10) Entevistei no TV Mulher, a jornalista e atriz, Marília Gabriela que era apresentadora de um quadro no programa;
11) Pelo telefone, no sistema de entrevista chamado xupeta, conversei com a ex-jogadora Hortência no auge de sua carreira e que, pertencia a um clube da cidade de Sorocaba, patrocinado pelo primo da minha meia-irmã, o magnata João Caracante;
12) Na década de 80, surgiu o Partido dos Trabalhadores(PT) e fui uma das primeiras filiadas. Acabei militando no bairro, de população de trabalhadores, a Móoca ao lado do Josimar Melo, crítico de gastronomia da FSP, apresentador de Tv e escritor;
13) Estudei jornalismo com os ilustres colegas: Maria Cristina Polly, Eleonora Pascoal, Assimina Vlakos, Lilia Cabral, Henrique Guilherme, Roberto Cabrini e Otávio Seschi Jr, mil perdões aos que aqui não citei. E um que, nestes dias me lembrei, foi quando morei por um breve tempo na Veneza Brasileira, Recife onde fui abrigada pelo Dom Helder Camara, o grande paladino da Democracia Brasileira e dos Direitos Humanos.

Enquanto mulher e ciclista

Hoje fazia a comida e as idéias ferviam, enquanto o fogo cozia. Minha pia entupia, mas eu seguia a limpar louças, e mais louças. Sentia um clima de mais um dia de sol anunciando a proximidade do Natal. Eu hoje, sai de bike e fui aqui pertinho. Quando voltei, tinha aquela mesma sensação de sempre, as ruas se enchem igual todos os dias. São carros, ônibus, vans e caminhões aos montes. Na avenida vejo da minha janela passarem algumas bikes, umas vem na mão, e outras na contra-mão, ou mesmo sob a calçada! A maioria nem sequer preocupa-se com segurança.

A manhã como todas elas, passa voando. Comparo às notícias que gosto de ouvir, e de outras, nem tanto assim. Se anuncia o lançamento em pré-estréia do filme da trajetória, do sempre trabalhador Luís Inácio da Silva, o meu e o nosso Presidente da República. Lula, o filho do Brasil é uma cinebiografia, e eu ainda não vi. Mas, pretendo em breve, antes que uma bizarra notícia se espalhe, de que a Rede Globo já tem pretenções de transformar tudo no liquidificador de suas 'novelas'.
Eu não vejo novela. Sob esse título, eu ADD em meu Orkut essa comunidade. Corre outro boato de que, vem ai um personagem ciclista, dentro do horário da plim plim. Poxa! eu ainda permaneço circulando de bike, em todo lugar que vou na cidade, no campo ou no mar. E nunca ninguém me chamou para representar nadinha!!!!

7 de dez de 2009

Abandono ronda nossa porta

Final de ano trás coisas gostosas de comer mas, trás dificuldade em digerir o doce mel das gostosuras e travessuras, que acompanham estas datas festivas também.

Em menos de 20 dias deparei-me com uma situação que, se repetiu num deja vú por mais tri vezes. Era uma manhã cedíssima de domingo, e eu saía com alguns parceiros de treino de bike, quando eu já meio que, perdendo a hora do encontro marcado para às 7h, saio portão afora e me deparo com um lindo espécime canino, da raça labrador, de pelo vermelho. Era uma fêmea, vagueando na calçada da Avenida Ipiranga. Tento atraí-la para fora da via mas, é inútil. A gente não consegue, 'a gente somos inútilllllllll!'

Sigo meu caminho, e já me ligam para mostrar que estou perdendo a hora. Não tenho nem como parar a bike e atender, e sigo afoita para o local de encontro. Antes mesmo de alcançá-los já vem um ao meu encontro. Fico constrangida, mas é que houve um motivo força maior. Treino feito de 110km e depois um relax à beira da água. Eu me estico bem na fresca da brisa, e do céu azul acima de minha cabeça, que só pensa em paz.


Cé la vie, chove chuva, porque hoje era sabádo! Volto na caminhada de minha sagrada sessão cinéfila. Quase toda molhada, tipo dos pés à cabeça, avisto uma pelagem brazina, toda empapada de chuva e frio, encolhidinho num sopé da entrada dum prédio, pertinho de minha casa. Não resisto e o observo naquelas condições tão indignas para um cão de tão bela padronagem. Fiquei ali com ele tentando aconchegá-lo daquele abandono. Penso num salvador que, vem imediatamente em minha mente; aciono seu número, e aguardo sua vinda ao local. Em breve ele chega, emcima de uma bike, debaixo de uma chuvarada forte; trás uma guia nas mãos, mas sem a vontade de fazer o resgate do pobre animal contundido na pata traseira. Uma senhora piedosa consegue alimento, oque faz acalmar um pouco seu instinto de sobrevivência que, em meio aos humanos tão ferozes que somos e há muito que já deixamos registrada nossa marca a ferro e fogo.

Durou um dia a permanência dessa ilustre visita em minha casa. Com uma cordinha e um guarda-chuva aparece o meu filho Gabriel e juntos, o levamos para casa, simplesmente o chamando para perto de nós. De manhã o levo visitar aquele que se recusou a levá-lo mas, agora ele o aceita em casa. Até hoje passados os 20 dias o Dick como passou a se chamar, permanece nessa morada acolhedora de mãos abençoadas por Deus.


E chove muito mais sobre a terra dos homens e mulheres do sul. E avisto, após uma breve calmaria das águas, um pequenino ser abrigado abaixo dos galhos grandes de uma frondosa árvore na beira do Arroio Dilúvio. Sigo com alimento até ela e ofereço oque tenho e ela o devora e volta para baixo. Volto no dia seguinte, e lá está ela no mesmo lugarzinho.
Após tri dias a trago arrastada para meu apê. Ela está muito quieta e triste. Banho-a, pois suas condições de higiêne são lastimáveis. Ela coahabita numa pequenina área que, ficou reservada para ela. Preciso urgente de donos, para que eu possa entregá-la a quem de fato, tenha condições mais dignas de espaço para criá-la.

20 de nov de 2009

Museus de tantas novidades

Esse título me ocorreu assim de inspiração depois de pensar no que escrever.
Tenho muitos filmes passando na cabeça, mas eles fogem todos de mim na hora de transcrever.
Fico rodeada de pequenos papéis para anotações de idéias que vem e vão na mesma intensidade e fluxo.
Quase nunca acontece de eu começar um texto e ele ter sido aquilo tudo que andei pensando em escrever.
Isso me causa muita raiva e sentimentos desagradáveis, e que me fazem perder o tesão de encontrar minhas idéias, escrevendo-as.
Percebo que meu ritmo de pensamentos sobre os assuntos é bastante veloz. Tanto que me enfureço em ver que a maioria das coisas pensadas por mim acabam acontecendo através de outras pessoas.
Quem seguidamente me salva do enlouquecimento nesse redemoinho de fatos é apenas a música. É nas letras que me encontro comigo mesma.
Elas dizem sobre mim com tanta facilidade que chego a odiar quem as compôs sem me pedir licença para explanar minhas intimidades assim às claras, como vejo a música fazendo sempre.
Também me vejo em muitos personagens dos filmes americanos, em geral. Quando me encontro comigo nos nacionais, percebo que sou muito mais comum do que penso ser diferente, na minha cabeça apenas.
A HBO vai filmar uma série em PoA, eu li sobre isso hoje. E fiquei pasma com o título: Mulher de Fases. Meu Deus! quantas e quantas vezes ouvindo Raimundos, eu me encontrei e ainda encontro-me nessa letra de música?
caio em si que apenas sou uma mulher ainda a procura de felicidade, do tipo olhando pessoas ilustres e famosas falarem de seus contínuos trabalhos. Elas me fazem crer que um belo dia chegarei no que gosto, que é falr de mim mesma!

15 de nov de 2009

Dos 100k aos 10k

Foi um findi de muitos eventos esportivos para mim, e que tiveram especial interesse, começando:
1) Pelo Campeonato Estadual Master de Verão, no GNU;
2) Prova ciclística da Copa Vale dos Sinos, em Alvorada;
3) 5a. Maratona de Revezamento Paquetá Esportes/Asiacs.

Na natação era a última das três provas deste ano que, eu deveria ter feito para fechar o ciclo de provas do calendário 2009, como não tinha dinheiro para me inscrever, optei por apenas ir torcer para quem pode ir. No ranking final a equipe Master Caixeiros Viajantes ficou com a terceira colocação.
Já na Maratona de Revezamento fui a terceira, de um quarteto da equipe do Marialdo Rodrigues, da cidade de Caxias do Sul. Posso ainda me lembrar de nosso primeiro contato ano passado, era dezembro de 2008, quando de um convite feito pela ACZS para ciclistas comparecerem no Gasômetro, com destino ao Passeio da Feira do Livro que, ocorre todos anos. Porém, naquele dia o destino era outro e logo que cheguei, me deparei numa situação difícil que era, uma maratonista da corrida estava na calçada chorando sob fortes dores de uma luxação no tornozelo. Diante daquela cena, faltando alguns minutos para a largada da corrida me ofereci para ajudá-la no que fosse possível, e então me foi solicitado procurar pelo seu treinador e dono da equipe Marialdo Rodrigues. Juntos deparamo-nos com a realidade que, era desfalque da equipe! E diante disso, me ofereci naquele instante para correr em seu lugar. Tudo que aconteceu foi um tanto súbito mas, posso garantir que tudo acabou bem, e que de certa forma, me iniciei nas corridas de rua naquele dia. Dai em diante, aqui estou nesta 5a. Maratona e correndo novamente, pela mesma equipe: www.marialdorodrigues.com.br/

8 de nov de 2009

55a Feira do Livro

Depois de uma caminhada de quase 40 minutos a pé, chego em casa para tomar um café mais reforçadinho e sair com a bike.
Recebo ao longo da semana convite para o Passeio Ciclístico à Feira do Livro. O tempo está apenas nublado nesta manhã de domingo. Enquanto abro emails e termino meu break fast, o fone toca é alguém do jornal Correio do Povo perguntando se eu sei algo sobre a visita dos ciclistas de PoA à feira?

Como não sei se foi adiado, ou se já perdi a hora, aviso um amigo que vem vindo de Esteio para pedalar aqui no gasometro e decido encontrá-lo para irmos juntos ao encontro da galera. Porém a hora passa, e ele não aparece! Decido procurar por algum indicio desta visita e passo no Jornal do Comércio para apanhar um exemplar e receber um delicioso cafézinho no stand que, fica na feira do livro.


Circulando meio timidamente de bike pela feira, avisto um ciclista que, parece já estar de saída. Tento chegar até ele mas, ele é ágil e o perco de vista. Chego ao lado do stand de autográfos e encontro ao seu lado, outro stand onde as pessoas chegam e recebem das atendentes uma poesia que retiram de dentro de uma cestinha com um talher. Me aproximo mais e percebo que são papéis comestíveis e com sabores em forma de poesias, dos escritores Fabrício Carpinejar e Moacir Sclyar.

3 de nov de 2009

Muito calor

Neste feriado de Finados, o que não faltou para quem ficou por Porto Alegre foram temperaturas altíssimas, beirando os 38 graus. Na estação medidora do Lami os termômetros registraram 34 graus.

Como eu já estava sem treinar estrada com a bike speed, tentei articular-me para houvesse um pedal neste sentido, aproveitando o feriado para quem como eu, ficou em PoA. Não foi muito difícil e encontrei três amigos que toparam a feita. Combinamos de cedinho encontrarmo-nos num posto de gasolina, próximo de todos já que, somos quase vizinhos.

Me atrasei um bocadito, porque ao sair de casa primeiro vislumbrei a maravilha que é um feriado na cidade que, fica a mercê do canto dos passarinhos e algumas avenidas ficam desertas. Ao sair para calçada, me deparo com um belo espécime de cão perdido, e muito bobo sem saber se ia ou ficava. Tento em vão chamá-lo para que saia rápido da zona, que é uma avenida de fluxo intenso em dias de semana. Percebo que, não posso fazer nada, e me vou com os sentimentos em frangalhos. Que gente desumana poderia largar solto um cão labrador de pêlo vermelho, maravilhoso daqueles!

Sigo atrasadinha, e ainda vejo um maluco beleza que, sempre vagueia nas ruas pedindo coisas mas, que sempre vive cercado de cães. Ele agora virou ciclista com sua bike quebra galho. Peço a ele que vá encontrar o cão perdido, que está a alguns metros dali.
Sigo até os colegas ciclistas que, claro já mandam um deles, o mais afoito vir me encontrar!
Ufa! sobe que sobe pela Perimetral, pois vamos pegar a Free Way, rumo a cidade de Glorinha. São uns 40 km ida, e mais a volta e o percurso dentro da cidade, perfazendo os 100k.

Que beleza, fazia tempo mesmo! Consigo ficar meio junto deles na estrada mas, quando começam as entradas à direita, fico receosa de me acidentar e paro muito nelas, dando passagem aos veículos que vão entrar. Eu perco um certo tempo nisso, infelizmente!

Nossa ida é bate e volta. Só paramos quando chegamos lá, e nos reabastecemos para voltar que, agora o calor e a volta dos veículos pela estrada, começam a se intensificar. Sempre ficamos em pares, os mais furiosos no pedal ficam mantendo uma média mais constante entre os 27 a 30 km/h.

1 de nov de 2009

Quê, é feriado amanhã?

Ufa! De novo outro feriadão e o tédio bate forte na porta. E em vez de bater e alguém perguntar, quem é? -E respondem, o frio, mas pior que isso, só um calor de mais de 30 graus, na sombra!
Assim é Porto Alegre, aqui ocorre a antiga frase que ouvia de minha avózinha, querendo explicar muito e pouco do famoso é 8 ou 80. E isso já me basta.

Bem se reclamar adiantasse! Mas, é que depois de mais de 1 mês sem sair de speed, resolvi me lançar no pedal domingão de manhã, véspera de feriado de finados. Primeiro pensei todas alternativas: 1) 9:00 h "Abraço ao Morro do Osso" que é um encontro para trilhas de percurso aproximado de 25km. 2) 8:00 h pedal treino, pela BR116 saindo de frente ao Laçador no Aeroporto Salgado Filho. 3) Encontro para almoço no Barcellos, com o André Alves, às 8:00 h saindo do posto da Ipiranga, próximo da PUC; e Quarta opção, ir a Ivoti com a galera dos passeios noturnos de Trensurb, e pedalar até Ivoti uns 30 ou 40km, depois almoçar lá pelas bandas, com previsão de volta a noite!

Tomei café e me preparei para dar minha banda sózinha, ou tentei ainda mandar uma mensagem para a Paulinha. Sem chance, ela deixou a bike no conserto ontem!

Saio pensando em outra atividade física mais simples que pedalar sem cia.
Na primeira hora do pedal que pretendia esticar até Itapuã, me deparo com uma cena, nem tanto agradavél. Sempre serei a favor do controle de natalidade neste momentopor que passa o planeta Terra, e ad eternum! Explico isso: uma cadela pitbull preta e branca, que eu já havia visto atravessando a Avenida Ipiranga, na frente do Shopping Bourbon, mais exatamente em frente a Vila Cachorro Sentado estaria agora secando morta na calçada. É muito triste, pois há uns dois ou três dias eu passando pela avenida, bradei a uns moradores dali que a tirassem do meio da via.

Quando vou subindo me ocorre um esquecimento fatal: deixara a camera reseva e os remendos em casa. Esse foi o fim de meus planos. Subo mais um pouco e começo a voltar. Eu acabo chegando até a Avenida Beira Rio, onde sei que, sempre encontrarei ciclistas. Fico a vagar mais segura de que posso contar com alguém dali, numa necessidade extrema que possa surgir.

O vento está chatinho na direção de quem vai para o estádio, foi só fazer a primeira volta curtindo a paisagem do Guaíba que, começou a ventar contra. Depois de tentar me conformar e continuar curtir o visual do rio lembro quantas e quantas vezes, sai de casa para enfrentar longos kms de estrada para acompanhar e ser parceira nos pedais do rodrigo hart fagundes; hoje ele estala os dedos, e tem cia para se aventurar pelas estradas do Estado.

Novidades no Amor é um filme que tem como protagonista Catherina Zeta-Jones, quarentona que recém se divorcia, depois de levar um majestoso corno do marido com uma amiga.
Não que ache nada de majestoso em ser corneada daquela maneira, e considerando que ela é uma mãe e dona de casa dedicada e nas horas vagas, muito empenhada em pesquisar sobre esportes, oque lhe rende um belo trabalho numa emissora de TV, quando em sua vida o lado profissional era primordial que acontecesse.

Dai ela encontra um rapaz muito mais novo que, se aproxima dela com segundas intenções, claro! Mas, ele era de boa índole e de família tradicional judia, e certamente, ele era um gentleman e não a fez sofrer, pelo contrário a elevou ao topo mais alto de sua profissão, e ainda ouviu-lhe os conselhos sobre amadurecer, para um dia lá na frente serem felizes para sempre! Tudo isso, muito naturalmente sem draminhas, de novela com trilhas sonoras bregas, e nem espalhafatos exagerados de plins plins.

É, é nos feriados longos que a gente se lembra de quanto investiu, e de quanto se serviu depois disso!

30 de out de 2009

8a. Etapa da Copa do Mundo de MTB

A vencedora da copa do mundo, na Aústria foi Elisabeth Ols, 23 anos. Ela finalizou esta etapa classificatória vencendo dentro de casa.
Nesta última etapa com rodada tripla ela já era a favorita no feminino MTB.
Após, disputaram a prova do MTB masculino com participação de um brasileiro. O francês Absalon corre como o favorito, mas abandonou a prova com pneu furado.
José Antonio Hermida ciclista espanhol foi o vencedor com tempo 1:44:33.

MTB em PE

Aconteceu em 13/09, na cidade de Santa Cruz do Capiberibe, a 2a. Edição de MTB com 290 atletas participantes.

A trilha percorreu toda Serra do Pará que, é uma belissíma área de preservação, e tem muita subida e trajetos de chão batido, perfazendo um total de 69km.

Este desafio ciclistico de Cross Crountry serviu para avaliar a evolução dos ciclistas dessa modalidade no país. O vencedor foi Edvaldo Souza Cruz (SP), atleta que vem se destacando no ranking, e na participação de altissímo nível, como sua última experiência na Austrália, recentemente por 2 meses.

O Modacup de Santa Cruz é mais um incentivo ao ciclismo no Brasil que vem se destacando nos dois últimos anos.

26 de out de 2009

Construção de mais uma via para ciclistas

O Trensurb terá ciclovia entre Novo Hamburgo e São Leopoldo. Uma ciclovia irá interligar os munícipios ao longo de 9km do trem. Com pista de uso exclusivo para circulação de bicicletas esse projeto irá definir o aproveitamento dos espaços sob o elevado do metrô, segundo o diretor-presidente do Trensurb, Marco Arildes Prates da Cunha, que disse ainda ser está combinação entre o sistema do metrô e a ciclovia uma evolução em termos ambientais e de mobilidade sustentável, sem poluir nada.

Será definida uma data para realização de audiência pública, para discutir o assunto deste espaço acima do levado do metrô com a população e os interessados. A audiência está confirmada para segunda quinzena de novembro, tão logo seja concluído outro projeto em desenvolvimento pelos técnicos do Trensurb.

23 de out de 2009

Encontro com o Professor

Foi ontem, dia 22 às 19:30h, no Studio Clio, na rua José do Patrocínio mais uma edição dos encontros com o professor que trouxe a ilustríssima entrevista do patrono da próxima 55a. Feira do Livro, o jornalista/escritor Carlos Urbim .
O autor revelou com emoção, detalhes de momentos importantes em sua vida. Discorreu sobre sua infância com descobertas que vieram lhe inspirar para escrever sua obra inicial na literatura infantil, Um Guri Daltônico, de 1984.

Ainda houve um momento lúdico com uma performance teatral da tracinha Biblió, personagem do livro ' Uma Graça de Traça ', de Carlos Urbim que encantou o público presente.

Todas as quintas-feiras, Ruy Carlos Ostermann recebe um entrevistado. A entrada é gratuita mediante retirada de senha uma hora antes. Eu visitei este evento como ciclista, e fui muito bem recebida com cuidados na portaria, onde deixei a magrela amarrada, e aos cuidados de dois seguranças que, permanecem ali na calçada todo tempo em que lá fiquei assistindo e degustando um vinho da Salton Cabernet que foi gentilmente oferecido aos convidados.

18 de out de 2009

XIII Corrida dos Correios


E como já estamos com novo horário, nada melhor que mais uma competição. Acordei diversas vezes, preocupada com o horário da prova. Por fim, quando eram 6;30h pulei da cama. Penso um instante que, têm outras três atividades pela manhã, passeio comemorativo do Danda Bike em NH, o Aquathlon da Raiasul, e o Audax 200km, no Shopping DC Navegantes.

Me esquematizo para ir correr na Beira Rio, a corrida dos Correios com largada às 9:00h e imagino que tenham as duas distâncias 5 e 10km. Após me besuntar com protetor solar penso como farei para me juntar no pelotão que já largou. Tranquilamente, me junto a eles que, são perto de 2 mil pessoas. O sol está começando a ficar mais forte, até porque, mais cedinho, teve até chuva.

Mas, me engano quando, percebo que saímos da Usina do Gasômetro e já vamos passando o Parque Marinha do Brasil, e os pelotões de separando, e seguindo correndo. Pelo caminho nos servem água e eu dispenso para não perder tempo. Daí em diante, percebo que já se foram 5km e penso então em conseguir completar os 10km.

Procuro me manter na posição que cheguei pelo meio. Já vejo passarem na pista para voltar os mais ágeis. Enxergo o prof. Jorge e vou seguindo de pertinho, mas lá pelo km 8, já começo a sentir cansaço. Falta pouco agora alguém grita de fora! Chego quase junto com meu conhecido. Ao meu lado vem correndo, com as bochechas rosadas, um guri, de uns 8 ou 9 anos.
Emociono-me, mas chegamos com 49min cravadinhos.

Agora sim, bebo uma água geladinha, e apanho umas frutas. Volto ver a prova na Raiasul. Estou suada, e opto por ir embora para almoçar em casa, ou para ir nadar, e me refrescar do sol um pouco. E foi isso o que fiz, mas depois de preparar uma bela massa, ao molho branco em casa.

Fui antes que o dia acabasse olhar como estavam as chegadas do Audax no DC mas, voltei em seguida para casa sem poder entender o baixo movimento que verifico no tempo que ali permaneci. O sol está como se fosse das 16:00h e subo pedalando pela Perimetral todinha que, hoje ela é aberta aos esportistas, como eu!



16 de out de 2009

Dia Nacional Contra a Baixaria na TV

No próximo domingo, dia 18, programa especial do Ver TV, no Canal Brasil e na TV Camara, às 17:00h. Comemora-se o Dia Nacional contra a Baixaria na TV através da campanha Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania.

E a Rede TV! é condenada por uso indevido de imagem, no programa Pânico na TV em 2007.
Rafaela Almeida foi mostrada na praia com apelação pela desmoralização de sua imagem e com agravante sonoro.

A decisão veio do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que elevou em R$ 10 mil o valor fixado em primeira instância. Trata-se de ofensa que mesmo em programa humorístico não se pode tolerar.
A autora teve a vida particular invadida e exposta ao ridículo, e mais grave o dano moral.
Dai que deve elevar a condenação a R$ 20 mil pela punição a emissora.

Mudanças Climáticas

Nesta terça, dia 13 de outubro, no Instituto Goethe teve debate com ecologistas, às 19:00h com entrada franca.
Foram convidados, o agrônomo Celso Copstein Waldemar e Luíza Chomenko que, nesta edição teve como tema As Mudanças Climáticas - Preparativos para a 15a. Conferência das Partes da Convenção do Clima (COP 15).
Entre algumas questões estão principalmente: o aquecimento global, os desastres ambientais, tanto no Brasil como em outros países, como evitar que situações provoquem mais desequilíbrios.
Ao longo do debate diferentes idéias foram abordadas. A que mais chama atenção é para as das atitudes individuais. Nisso me incluo como uma modificadora de costumes e opiniões, pois eu era a única utilitária do uso da bike.
Concluo portanto que, as atitudes individuais de estilo de vida possam um dia vir a influenciar as pessoas, mesmo as ligadas diretamente ao assunto que ainda, têm forte preconceito desta mudança.
A Terça Ecológica é promovida pelo NEJ/RS mensalmente, e reúne especialistas em temas ambientais.

27 de set de 2009

GP Cingapura

Depois de um sábado cheio de sol, e com bem menos vento que ao longo da semana, a chuva nos supreende, no finalzinho do dia.

Iansã, a mãe dos trovões, ilumina os céus, e também causam estrondosos clarões. Um aguaceiro que ainda hoje no domingo, insiste em cair. Sinto o bafamento que é em decorrência dessas situações climáticas que ocorrem numa cidade com rio, como aqui que, temos o rio Guaíba a nos banhar.

Ligo o rádio na cozinha e vai começar o GP de Cingapura. São 9:00 h da manhã, do dia 27/09. Esta corrida é um pouco diferente, pois é feita pelas ruas e de noite. Enquanto estou ouvindo pelo rádio Rubinho está saindo da 14a. posição, para o 5o. lugar. Apesar de minha sensação de mal agouro que, o Galvão Bueno me passa, mudo a mídia. Na TV Globo a corrida ainda, está boa para o Rubinho, até mais ou menos a 40a. volta, mas mais perto da 50a. volta o Rubinho tem um probleminha de câmbio e freios, e perde a 5a. posição ficando em sexto, até o final da corrida.

Torço abertamente pela vitória desse simpático corredor que, apesar deste resultado de hoje, ainda está brigando pelo título, e está entre os primeiros na colocação.
Acelera Rubinho!

13 de set de 2009

Acampamento

Planejei ir à Corrida Circuito Track & Field neste domingo, 13/09 com largada às 9:00 h na frente do shopping Iguatemi.
Chove muito ainda! Há mais de uma semana está chovendo em Porto Alegre e interior.
Decido que não vou correr, e nem vou passar o domingo em casa. Me arrumo para ir ao Acampamento do Parque da Harmonia. Por volta de 11:00 h saio de capa e de botas plásticas. Levo comigo a camera e vou tentando registrar algumas coisas, como as árvores à beira do Arroio Dilúvio da Av. Ipiranga. Quando chego obsrevo que, as ruas do acampamento estão praticamente inundadas!

Me lembro de uma exposição fotográfica dentro do piquete Marca Gaúcha e ao meio-dia tinha um churras no piquete Cancela da Liberdade (Caixeiros Viajantes) a R$ 13,00.
Logo na entrada, um piquete muito animado com diversos espetos em fogo de chão. Me horroriza um pouco a cena! Sigo fotografando e desbravando aquele lodaçal das ruelas. Encontro outro piquete com características campeiras mostradas com carro de boi, corte de lenha no machado, um galo preso e uma galinha passeando com seus pintinhos, sossegadamente.

Consigo um jornalzinho com um mapa. Os mapas espalhados pelo parque são imensos, mas juntam muita gente ao seu redor. Visito a Área de Convivência, onde há painéis com as 8 façanhas. Na mesma área encontra-se a Feira de Exposição. Um expositor me chamou a atenção pela criatividade dos seus trabalhos: Arte em Ferraduras.

Me aconchego nos pelego do galpão da RBS para apreciar um vídeo do Nico Fagundes. Na entrada exposta a Cruz das Missões. Ao sair recebo de brinde uma amostra do Café 3 Corações.


Começo a procurar a mostra de fotografias que fui para visitar, já que no sábado haveria jantar de arrcadação organizada para fundos aos bichos de rua. Tive dificuldade em encontrar o lote 240, o Marca Gaúcha. O cheiro da comida está por toda parte. Opto por comer algo rápido. Peço 1 chops e dois pastel. Na frente do stand em que estou passam carrinhos apinhados, e também pôneis passeando. Vejo um piquete fazendo churrasco e fico atenta para duas vaquinhas vivas. Minha curiosidade me faz terminar de comer e ir ter com o dono desse local para saber dele, se os animais ali pastando sossegadamente iriam ser abatidos?
-Ele me garante que elas são seu sustento!
Continuo a caminhar e observar ao meu redor, e finalmente a chuva dá trégua. Estão aumentando o número de pessoas no parque.
Aperto o passo. Muitas coisas ainda me chamam atenção, como um cercadinho de gansos, galinhas e pavão. Mais informações sobre a exposição de fotografias e nada! Falo com um brigadiano montado num cavalo, e o mesmo começa a se mexer. No piquete há muita festa e está tocando alto uma música, a qual parece fazer o cavalo querer dançar. Me assusto!
Mas oque vejo mais a frente, onde se aglomeram muitas pessoas, é terrivelmente grotesco. Neste piquete o 'auge da bárbarie'! Duas ovelhas são tosquiadas de cabeça para baixo. Elas foram degoladas ali ao vivo e a cores. Agonizaram para morrer, oque fez que pessoas ficassem observando ao redor o sofrimento e a crueldade. O estancieiro ainda expôs as duas cabeças no chão como trunfo.

Na Administração do parque peço informações da mostra novamente. Demoro a sair dali porque a informante desconhece o assunto. Quando consigo saber o lote da exposição que foi organizada pela Ong Bicho de Rua que por causa da enorme população de cães e gatos abandonados pelas ruas das cidades tenta chamar atenção desse fato.
Nesse momento chegam duas mulheres aos prantos, pedindo uma providência quanto a crueldade com que presenciaram a morte das ovelhas. Percebo que não há uma efetiva orientação e solução para o caso. Me interesso no assunto e procuro saber onde estaria a Vigilância Sanitária para averiguar a legalidade do abate.
A atendente desconversa diante do nervosismo da mulher que ali está a pedir esclarecimentos. Um segurança da prefeitura do parque chega dizendo ter falado com o gaudério do piquete em questão. Saio dali e descubro que posso falar com o Cuca que é o Prefeito. Ao voltar na Administração noto que não vai ser tomada nenhuma atitude sobre o abate e preocupada falo com o locutor da rádio. Imediatamente ele me leva ao vice-prefeito. A denunciante volta a cena e digo-lhe que se acalme, pois irão tomar medidas cabíveis.

A reportagem da TVE está passando no local e eu aciono-os imediatamente. Fui bem sucedida e o repórter Nilton Schoeler encampou a pauta, e o assunto virou matéria que foi ao ar no jornal do meio-dia na segunda-feira.

Semana Farroupilha

Em sete de setembro corri de casa até a concentração do desfile militar.
O tempo estava bom, mas eu sabia da previsão metereológica de tempestade para a tarde do feriado.
Quase não parei de correr, e enquanto olhava os participantes na concentração do desfile observei como deve ser difícil a espera da hora de começar. Quando cheguei ao gasômetro pela avenida ipiranga passam por mim os batedores em motos que vinham abrindo passagem para a governadora encima de um tanque de guerra. A parada estava prevista para às 9:30 h da manhã. O percurso saía de frente do Cais até o Parque da Redenção. As pessoas se aglomeravam nas calçadas. No Largo Glênio Peres haviam arquibancadas mas não comportaram a imensa massa. Na apresentação oque me chamou atenção foram os xilofones, tocados pelos alunos de escolas estaduais. Atravesso o parque correndo e volto para casa descansar.

5 de set de 2009

Expointer 2009

Quem disse que não pode unir pedal e trabalho?
Se enganou meu bem, podesim, pode vir, pode!
As notícias são de que até o momento já foram cadastrados diversos profissionais de imprensa para cobrirem o evento aqui na Central de Imprensa Armando Ferreira, no Parque Estadual Assis Brasil, em Esteio por onde passaram 300 jornalistas de todo o país, inclusive Argentina e Uruguai.

O local tem duas salas de redação, sala para fotógrafos, sala de atendimento e credenciamento, escaninho para exposição de press releases, 13 cabines de transmissão de rádio e TV, sendo uma especial para a Imprensa do Estado. Além disso, a central disponibiliza 50 computadores, telefones, linhas de conexão via Internet, auditório para eventos, serviço de atendimento à Imprensa e de informações gerais sobre o evento, e disponibiliza um endereço de email (redação@expointer.rs.gov.br) para recebimento de press releases para publicação na página Web.

Dentre as inumeras atrações eu destaco a raça de um cão que, era totalmente desconhecida por mim o blue heeler ou boaideiro australiano. É um cãozinho de pequeno porte e pelagem estranha como se fosse mesmo azul, pois o pêlo debaixo é preto e o superior esbranquiçado e é dessa mistura a ilusão de se ver o azul. Ele é diferente do border collie pois sua principal característica no campo é de "um cão empurrador da boiada".

Outro atrativo na feira foram os ovinos e caprinos que apesar do ambiente, vi que algumas fêmeas pariram seus filhotes ali mesmo. No Brasil somente no início do século XX o Hampshire chegou ao Estado do Rio Grande do Sul, por intermédio de criadores que o trouxeram da Argentina. É muito comum o nascimento de gêmeos nesta raça.

Faltaram os suinos, pois o avanço da gripe A no Estado impediu os produtores de estarem presentes. fotografei um momento bike na frente da praça central havia um fantasiado de mosquito da dengue e uma crianinha apareceu na cestinha da bike de seu pai para saudar o bicho!
O maior atrativo como sempre fica com os equinos, que além de maiores valores de compra e venda, são cada vez mais bonitos.

Destaco a minha especial simpatia pelo gado zebu, um gado de origem indu. Ele também é gado leiteiro e é muito conhecido em diversas regiões do país. Diferentemente do gado holândes que sofre muito com o clima quente, apesar de ser encontrado em quantidade no RGS.

23 de ago de 2009

Paralelamente

Eu explico: Hoje dia 23 de agosto, às 9:00 h aconteceu mais uma das quatro etapas do Circuito Adidas de Corrida 2009, em Porto Alegre.
Certo! Estive nela mesmo não tendo como arcar com o custo da inscrição!?
Bem, pode não parecer justo correr nas paralelas, afinal tudo acaba sendo apenas de brincadeira. Eu acho que, esta brincadeira foi boa demais como mais uma experiência, no atletismo dos 5km. O percurso que fizemos os mais de 3000 atletas, saiu da Av. Edvaldo Pereira da frente do Parque Marinha do Brasil, indo em sentido ao S.C. Internacional.
Nas primeiras passadas comecei achar que o meu joelho direito fosse me impedir de terminar a prova. Mas, quem dita mais forte as coisas é mesmo o nosso pensamento, e acabei bem a prova. Não sei em quanto tempo fiz, mas encontrei o Jorge Goelbs da Academia Centter, a qual corro Triathlon, e a Paulinha, campeã do triathlon ano passado, correndo próximos de mim.
Só prá variar a campeã feminina foi a Elenir Stropper, e a nossa Stéphanie Perrone ficou muito bem na sexta colocação, dos 10 km.
De início mudei meus planos indo à essa prova, porque na verdade eu tencionava ir à Três Coroas, correr a última Etapa da Copa Gatorade de Ciclismo. É que como primeiro que nenhum ciclista se preza em convidar, e segundo uma carona de carro não rola mesmo.
Pensava em ir porque este ano que comecei a corrernesta etapa foi pela equipe de Novo Hamburgo / São Leopoldo /Equipe Oda Bike que imagino ter ganho como equipe por pontuação.
Sonho desfeito, pois sem carona, nem parceria de pedal eu também não tinha como acertar do meu bolso, a inscrição que hoje custa R$ 30,00 mais despesa de viagem, alimentação, etc.

Vitória! Ao final do dia, ainda cheguei em casa e isso depois de uma tarde de muito sol, na beira da piscina, em pleno inverno. Eram 16:50 h quando entrei para votar e declarar meu alto e sonoro NÃO, na Consulta Popular!
Primmmmm! Confirma NÃO!
Votei coesa de minha posição contrária à construção dos espigões na área do Estaleiro Só na Orla do Guaíba junto às mais de 10 mil pessoas conscientes desta cidade.

21 de ago de 2009

Problema é que é muita Estrela

Hoje acordei gritando na mente: Toca Raul!
Maluca Beleza que sou, tinha me esquecido da data de morte do grande poeta e rock star.
Inclusive, postei música "Muita Estrela, pouca Constelação". Ela ilustra meu momento de residência em PoA.
Num dia de show do Raulzito, eu tinha ido buscar ingresso prá de noite e encontro o doido sentado tomando ceva sozinho. Ele vê que passo por ele pedalando e chama: 'vem cá, vem'?!
Fiquei desencorajada de passar a tarde em sua cia. Cumprimentei-o, e me fui!
Oportunidades como essa nunca mais voltam.
Esse foi um dos seus últimos shows na década de 80 e poucos. Ele tocou num local que era pequeno, e vi o show a poucos centímetros de distância. Essa era uma casa de espetáculos próxima ao Shopping Ibirapuera. Nem sei se ainda existe, ficava na rua Rouxinol que é um belo pássaro, e canta também.
Salve a todos os que estamos aqui de passagem e aos que têm coragem.
Ele nos deixou mas, continua em nossas mentes, cada dia mais vivo e, explicando certas forças ocultas que veem nos incomodar sempre.
Obrigada, grande mestre Raul Seixas.

17 de ago de 2009

Tudo ao mesmo tempo agora


No domingo tudo indicava que para quem ia correr, nadar ou pedalar que as temperaturas iam colaborar, e até demais!
O calor bombou, pela primeira vez, depois de 4 anos consecutivos de prova que foram feitas sempre debaixo de chuva.
A competição foi organizada pela Fgtri e quem sediou foi a Academia Raiasul Clube do Comércio em Porto Alegre, que fica na rua Bastian, atrás do Shopping Praia de Belas.
Estive disputando apenas a fase de ciclismo, porque fizemos revezamento e quem nadou foi a Tatiane Gorski (Campeã Fem. Triathlon) que já se encontra bem e recuperada, após sobreviver a um terrível acidente durante um treino na frente do Beira Rio, no início deste ano.
Essa era uma competição, basicamente de velocidade, nas três modalidades que se repetiam por três vezes. Nós éramos as únicas competidoras do revezamento feminino. Me senti um tanto tensa desde a véspera da prova, porque tive que conciliar num mesmo dia duas coisas diferentes. O ciclismo foi pela manhã, e a tarde o concurso. Tive que fazer um deslocamento do bairro Menino Deus até o Passo das Pedras. O concurso foi na FAPA, e lá não tem nenhum tipo de bicicletário, e nem de por motos, apesar do largo estacionamento para os carros. O entorno da faculdade é todo cercado de área verde. Muito bonito por sinal!
Foi a competição mais tensa que já fiz, depois do meu estouro de câmara mastigada na Volta das Hortências faltando apenas 4 ou 5km da chegada. Mas, neste domingo o trauma foi parecido, porque ao sair de casa peguei a avenida Ipiranga e na altura do bairro Santana meu pneu dianteiro estava meio murcho para corrida e eu parei em um posto de gasolina para completar. Dai era enchê-lo e ele esvaziar em seguida. Comecei temer não chegar a tempo do horário de largada da corrida. O motivo era o de um ventil que se quebrou tempos atrás e descobri que era esse o problema. Por mal ou bem tive que trocar, e o fiz mas, debaixo de muito nervosismo que até quebrei uma das espátulas na correria.
Incrível, nessa hora não tem nenhum cavalheiro por perto!

1 de ago de 2009

Bicampeão Mundial

Impressionante, chego em casa e me sento na frente da TV, e novamente alegria com o Cielo!
Dessa feita ele já tinha competido e ganho ouro nos 50m.
Foi no pódium que eu acompanhei a segunda vitória do atleta.
Ele estava fantástico no lugar mais alto, cercado pelos franceses.
E viva o Ano da França no Brasil!

E viva o Guaíba que, hoje reuniu porto alegrenses que almejam transformar a sua orla em área de lazer, e não como alguns gananciosos empresários pretendem fazer subir espigões. Eles vão enfeiar e poluir o local que é um dos pontos da capital com um dos pôr-do-sol mais belos.
Aliás, hoje estava demaisssssssss.
Ah! lá no manifesto do Estaleiro Só, foi a Casa de Cinema de Porto Alegre quem encabeçou o ato.

30 de jul de 2009

Ourooooooooooooo

Acabo de ouvir no rádio sobre a conquista do brasileiro na prova de natação em que César Cielo acaba de ganhar nos 100m com menos de 47" o primeiríssimo lugar.
O ouro é nosso!

E a surpresa foi muito boa, já que ele não saiu como favorito mas, foi um grito de alegria que dei no dia de hoje. O paulista já o é campeão olímpico nos 50m nas Olimpíadas de Pequim.
Esse foi o Campeonato Mundial de Natação que acaba de acontecer em Roma, na Itália, às 13:35hs, Ciélo bate novo recorde também, ao fazer 46s91.

29 de jul de 2009

Mapa Mundi

Ontem de noite, quando chego até o computador para postar e abrir e-mails, vejo na lista do grupo yahoo de ciclismo, notícia de um debate com entrevistas e discussão sobre o 'mal fadado Plano Cicloviário de Porto Alegre'.
Foi na Band Am640, às 22:00h, no programa Mapa Mundi do Henrique Reizler, inclusive o secretário Luís Afonso Senna (que em nada nos lembra a rapidez do herói do automobilismo brasileiro Airton Senna) foi entrevistado ao telefone. Participei mandando e-mails mas, há um tempo atrás, já tinha feito contato com o apresentador, pois ouvi um comentário dele referindo-se às reais possibilidades do uso da bike nas capitais brasileiras.

Um conterrâneo Artur Simões que, já percorreu de bike no mundo 35.000 km, opinou sobre o assunto, e também o Pablo e o Lagartixa nossos conhecidos, igualmente falaram no programa que ouvi pelo computador, já que nunca consigo ouvir as rádios AMs.

Isso porque adoro futebol, mas sempre opto por encontrar alguma emissora que transmita os que mais me interessem e ouço muito mais a Bandnewsfm, que é uma companheira fiel dos dias frios e solitários para essa paulistana passar aqui em PoA.
E viva, os dias claros e ensolarados no planetinha, mesmo que com esse frio de porta de geladeira que faz aqui!

25 de jul de 2009

Chove prá caramba...

Aqui no Rio, penso no sul, aquele frioooooooooooooooooo!
E ainda, com transmissão de gripe suína.
Afê!
Saí pedalar somente perto do meio-dia, pois fiquei imaginando... imaginando e imaginando.... com que roupa eu vou pro samba que você me convidou.

Bem capaz!
Não tenho tido nenhum convite ultimamente pra pedal, e acho que é pela falta de mulheres corajosas que pensem e decidam, que se não tem cão caça com gato, ou seja com o sol, seja com a lua eu acabo indo dar minha banda!

Subi toda Perimetral até a Restinga mas, dali não passei, já que outro dia marginais com bike tentaram se fazer comigo. Sorte minha que me safei dos malas. Mas, prevenir sempre é melhor que remediar.

E pouca roupa ajuda a não transpirar demais, e isso nos conserva melhor o calor no corpo nos pedais com esse frio!

23 de jul de 2009

Honey

Hoje cedinho creio que foi um dos dias mais frios dos últimos anos!
Pelo menos essa é a impressão para quem sai encima de uma bike, como eu faço diariamente.
Apesar de não ter chuva fina, nem ventão a sensação térmica era o mesmo que abrir uma porta de geladeira e não fechá-la.
As partes que mais sentia eram as mãos e os pés.
Lembrei-me disso no calor da minha casa agora a noite.
Observei muitas pessoas na rua e a maioria vestiam-se parecidas, tipo uma calça jeans bem apertadinha com botas de cano longos, casaquinhos ou jaquetinhas, e cachecóis. Nos homens observei apenas um ou dois homens de terno e paletó, sem aquela montoeira de blusas de lã.
Não deixo de me lembrar que vi um ou dois guris apenas de moletom.
Minha roupa causa muita estranheza, já que estou constantemente de calça leg ou moleton. Pedalando não se consegue acumular muita coisa no corpo. Noto que por onde eu passo sou olhada nas pernas, por estar mostrando uma parte do tornozelo, e sempre calçando tênis!
Ah... doce mel, mel de abelhas, abelhas com e sem ferrão, claro!
Como passei pela Redenção nessa mesma manhã fria ouço numa entrevista a diretora do depto de meio ambiente da PUC, profa. Betina, nesse canal de tv ela falava das 'amigas abelhas', especialmente da jataí que, para os desconhecidos é uma espécie sem ferrão, e seu mel é muito raro, e também muito caro devido a pouca produção anual.
Também ouvi outra notícia de que populares solicitaram a retirada de abelhas que apareceram na área dos brinquedos do parque hoje.
É uma pena, oque as pessoas pensam quando se referem às abelhas encontradas na cidade, porque existem muitas espécies que já estão entrando em extinção.

Desafio Intermodal

Rolou finalmente na capital o Desafio Intermodal que é um tipo de comparação ao tempo gasto no trânsito por diversos meios de transporte. Novamente veio confirmar que, de fato nas grandes cidades, em horários de pico, a bike tem na maioria das capitais mostrado ser o meio de transporte alternativo mais eficaz.
O trajeto foi do Mercado Público Municipal até o Parque da Redenção e teve inclusive, a participação de um cadeirante, demonstrando a existência das muitas dificuldades enfrentadas pelos deficientes. Uma equipe de ciclistas de tele-entrega, e mais um reclineiro, Olavo estiveram presentes ao evento que aconteceu nesta terça, dia 21, às 17:30h.

19 de jul de 2009

Duathlon Centter

É domingo de muitas atividades esportivas. No futebol, o centenário do Grenal e no mesmo dia o Duathlon da Academia Centter, no Parque Germânia, em Porto Alegre.

Logo cedo me preparo para mais uma prova de ciclismo. O trajeto deste circuito é feito de muitas subidas e descidas, todas bem fortes. O asfalto estava muito molhado quando cheguei ao local, eram 9:30h. Nesse horário ainda tinha muita água que caiu durante a noite toda. Me preocupei porque correr com chuva, sempre é perigoso para o atleta, e sem contar que o público fica dentro de casa. Aliás, ali tem um grande público, já que é um bairro novo, Jardim Europa que, está bastante populoso, devido aos grandes edifícios construídos nesta região nobre da cidade.

Na 2a. Etapa do Campeonato Estadual, nosso atleta masculino elite, Jonas de Araújo Rocha foi o melhor, e no revezamento categoria feminino, também Stéphanie e eu obtivemos o primeiro lugar no pódium.
O total de meu percurso do ciclismo foram 24.710m e na corrida a Stéphanie fez 8,610km
O resultado do jogo no Grenal foi 2x1, e dale Grêmio!

12 de jul de 2009

Ciclofaixas

Quando me mudei para cá demonstrei gostar de pedalar logo de cara.
Conclusão, ganhei um braço quebrado e dae em diante a luta não parou mais!
O acidente no trânsito, em que um coletivo me fraturou o Úmero e não me socorreu, foi sendo solucionado com a ajuda da Ong Vida Urgente. Passado um tempo, tive o prazer de enquanto me deslocava para o Fórum Social Mundial/2005 (FSM) encontrar, em plena Av. Ipiranga próximo de onde me acidentei, um bando de ciclistas em uma passeata por Paz no Trânsito. Imediatamente me uno a eles neste protesto pacífico.
Neste mesmo dia participo de oficinas que discutem a bicicleta como forma de mobilidade urbana mais viável nos tempos de crise. Também discutimos propostas de se construirem mais ciclovias e ciclofaixas nas cidades.

Hoje ano 2009 existe um projeto proposto pela EPTC, e alguns técnicos que foi aprovado no Plano Diretor e promete investir essa verba na construção de 4 ciclovias em Porto Alegre.

O caso da quase extinta ciclofaixa que compreende o Caminho dos Parques teve muito pouco tempo de funcionalidade dentro da proposta e seu surgimento que foi a de ligar os parques da cidade. Esse caminho deveria funcionar em domingos e feriados, mas muitos pontos dessa ciclofaixa, que sai do Parcão e chega no Gasômetro, já nem se vê mais sua pintura no chão, ou respeito da parte dos carros que estacionam ao longo da mesma. E com um detalhe, que é a total falta de fiscalização por parte de autoridades competentes de trânsito.

11 de jul de 2009

Circuito Gaúcho Master Natação

Em 11 de julho participei da III Etapa do Circuito Gaúcho Master de natação, na piscina da ESEF/UFRGS, em Porto Alegre.
Em 21 de março tinha competido pela Equipe de Natação do Clube Caixeiros Viajantes pela I Etapa na Sociedade Ginasta de Novo Hamburgo. Além de tudo foi um treino de bike, porque eu fui e voltei no pedal.

9 de jul de 2009

Yoga do Parcão

Todo domingo pela manhã temos prática de Yoga no coreto. Coreto é prá se dançar, ou cantar, né? Mas, também serve para se executar vários movimentos da yoga, e é isso que, rola a céu aberto por lá, e como é no coreto tem música da boa de fundo.
A psicologa Maria Luíza Rossi é quem nos orienta toda semana, mas no segundo domingo a dose é dupla, e outra pessoa que demonstra muito conhecimento da prática de yoga integrativa aparece no segundo tempo. sempre das 10:30 às 11:30h depois de 11:30 às 12:30h.
Eu gosto de ambas.
As práticas têm acontecido há mais de 17 anos.
Essa atividade acontece no Parcão, gratuitamente.

9 de Julho

Como boa paulistana/ciclista não deixaria de me levantar hoje, com meus pensamentos e sentimentos nesta data!
Inclusive, enrolada nas mantas, por causa do frio, estou agora a procurar incansavelmente alguma transmissão da prova ciclística.
Em vão! Nada encontro pela net, diferente do funeral do Michael Jackson há dois dias, onde além de ser transmitido ao vivo pela TV, na internet se acompanhava igualmente.
Como é a prova ciclística mais antiga e tradicional criada, aliás por um jornalista de São Paulo - Casper Líbero, creio que deveria ser mostrada em detalhes.
Encontro um site que transmite corridas do Tour de France, mas nos 'canis esportivos' daqui nenhuma imagem do autodromo de Interlagos, José Carlos Pace.
passo a bola!

Talvez encima da hora, esta notinha sobre o resultado da prova ciclística, a campeã feminina Débora Gehardt, da qual pedalamos juntas numa prova ano passado em Nova Hartz.
Lembro que ela gritou bastante comigo, num determinado momento, me aconselhando a baixar mais as marchas... hehe. Foi uma canseira, ninguém conseguia acompanhá-la no circuito, depois ela foi buscar vantagem na categoria Elite e correu com os homens de igual pra igual.
De verdade, o mito que homens pedalem diferente das mulheres vai por água abaixo, com essa guria no cenário ciclístico, atualmente.
É uma honra para mim ver onde ela chegou!

5 de jul de 2009

E a bolha estourou

Relativo a morte do Michael Jackson, assunto há mais de 2 semanas no noticiário. Oque tenho a dizer é que ele pagou com sua própria existência.
Via o cantor ultimamente, com sentimentos confusos que, iam da repugnância a piedade.
Difícil entender como a superficialidade pode chegar a níveis tão altos!
Para mim ele é o fruto, e o exemplo das supers, super produções, super estrelas, super famosos, super ricos, super estranhos, supers...
Lygia Clark, preocupando-se mais com a cura do que com a performance, deixou de querer ser vista como artista ao se aprofundar na psicanálise. Aqueles que buscaram ir até o limite da equação arte-vida perceberam que há uma linha a partir da qual uma ação já não deve mais ser considerada arte. Não porque seja menos interessante do que a arte, mas porque seria falseamento vê-la como tal. Essa linha não é tão facilmente visível, é como a superfície de uma bolha. Fazendo- a inchar, cedo ou tarde ela explode. Não há como levar o mundo todo para seu interior. Nem há motivos para isso, pois há coisas que se tornam mais pungentes quando em outras esferas. O que não se pode é tomar uma bolha, devido ao formato esférico, pelo planeta, pois a arte não é maior que a vida. (revista DaSartes - Ivan Hegenberg)
Os exageros da modernidade vão justamente da necessidade de extremos exageros.

Peguei ontem num canal de TV depoimentos de zootecnistas e veterinários sobre o desrespeito a vida animal. No documentário há esclarecimentos de que são totalmente violados os direitos animais por conta da produção de alimentos em mega escala.
Há uma campanha no site da wspabrasil.org sobre o resgate e concientização das pessoas mostrando que existem de fato na Declaração Universal do Bem Estar Animal um grande desrespeito com os bichos dos quais nos servem de alimento todos os dias. Porém, eles nem sequer são cogitados em certos países como o nosso. Em muitos países da Europa já há essa conscientização e engajamento dessa luta que se inicia, lentamente.
Que fazer então? Abandonar os hábitos de comer carne totalmente?

2 de jul de 2009

Aquatlon Caixeiros

Em 14 de junho num dia ensolarado ocorreu no Clube Caixeiros Viajantes a disputa do Campeonato Estadual de Aquatlon 2009, 2a. Etapa no Rio Grande do Sul em Porto Alegre.

Presentes atletas de Porto Alegre e seus munícipios, e até a vencedora da prova feminina, Susana dos Santos, advinda de Brasília. Foram 1km de natação e 5,3 km de corrida.

O evento foi uma realização da AGTri e FGtri, com apoio de Saúde no Copo, que distribuiu "vales - saúde" aos atletas participantes. Eu conferi o saborossissímo Blueberry's, servido por lá!
Mais conhecido como fruta da longevidade e, é preparado com suco de uva com banana e blueberry.

25 de jun de 2009

Jornalistas foram às ruas



No dia 24, quarta-feira, larguei de bike pro centro, eu já sabia que ao meio dia haveria manifestação pela cassação do diploma de jornalista.
Chego um bocadinho atrasada mas, há tempo de me engajar aos manifestantes concentrados na esquina democrática, no centro de Porto Alegre.
Faz frio e a tarde é cinzenta como são as figuras levantadas nos cartazes fotográficos dos juízes que mandaram cortar nossas cabeças. Mandaram como no filme de Alice em que a rainha mandava cortar as cabeças dos baralhos apenas por extrema crueldade, e a máxima do poderio, do autoritarismo completo, e porque não dizer surreal; como a alusão feita ao desenho de Lewis Carrol nessa atitude tomada para cassação dos nossos diplomas e conquistas profissionais de 40 anos a mais.

22 de jun de 2009

Circuito Adidas

Quiz me deitar cedo no sábado para chegar a tempo de correr domingo.
Bem capaz que eu pude! A culpada foi a TV e o cinema novamente.
Primeiro tive a honra e o privilégio de ver LOKI em pré-estréia no cine Arteplex. Esse músico 'Arnaldo Batista' tem uma importância para música brasileira que muitos ainda desconhecem. Convivi por mais de ano em sua residência, no bairro de Vl Mariana-SP, onde todas as tardes rolavam ensaios da Patrulha do Espaço, banda agora de meu ex-namorado que era o batera. Eu, como o próprio Arnaldo, sensíveis ao extremo que somos, passamos ambos por um período de inferno astral. Infelizmente!
Porisso, indico que vejam a esse belíssimo documentário, dirigido por Paulo Henrique Fontenelle que no final deste ano será exibido no Canal Brasil de TV. Tendo sido aclamado como melhor documentário em festival de cinema de São Paulo.
Achei essa homenagem mais que merecida. Digo que até meio tardia, pois vemos nessas gerações mais novas do meio um enorme desconhecimento. Esse cabeça dos Mutantes sempre será mais um Sobrevivente, e é com isso que me importo.
[Dizem que sou louco por pensar assim
Se eu sou muito louco
Por eu ser feliz
Mais louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz]

E apesar, de ter saído mais tarde de casa para ver se correria paralelamente, não me animei por ter deitado tarde na véspera. Quando cheguei na Beira Rio, olhei a chegada de alguns. Existe aliás, uma senhora corredora, talvez se chame 'Maria' que, folcloricamente corre de chinelinhos sempre!
Ela termina sendo ovacionada, e não por ser a melhor mas, por ser guerreira.
Já que fui de bike peguei carona com uns dois ciclistas.
Fomos até Ipanema e nos sentamos lá, num belo café de frente para o calçadão.
Jogamos conversa fora, mas o local é bastante convidativo e serve muito bem. Fica ao lado da entrada para um restaurante de culinária japonesa.
Voltamos por um trajeto mais longo e com mais subidas, oque tornou o domingo quase completo. Depois foi olhar o Brasil jogar e bateu uma grande preguiça, como diria Macunaína.
Ah, o outro filme foi "Infidelidade", com o sempre maravilhoso Richard Gere!

18 de jun de 2009

A Luta Continua

Sobre a decisão equivocada dos srs. do STF ontem em Brasília/DF:

José (Carlos Drummond de Andrade)
E agora, José?A festa acabou,a luz apagou,o povo sumiu,a noite esfriou,e agora, José?e agora, você?você que é sem nome,que zomba dos outros,você que faz versos,que ama, protesta?e agora, José?
Está sem mulher,está sem discurso,está sem carinho,já não pode beber,já não pode fumar,cuspir já não pode,a noite esfriou,o dia não veio,o bonde não veio,o riso não veio,não veio a utopiae tudo acaboue tudo fugiue tudo mofou,e agora, José?
E agora, José?Sua doce palavra,seu instante de febre,sua gula e jejum,sua biblioteca,sua lavra de ouro,seu terno de vidro,sua incoerência,seu ódio – e agora?
Com a chave na mãoquer abrir a porta,não existe porta;quer morrer no mar,mas o mar secou;quer ir para Minas,Minas não há mais.José, e agora?
Se você gritasse,se você gemesse,se você tocassea valsa vienense,se você dormisse,se você cansasse,se você morresse...Mas você não morre,você é duro, José!
Sozinho no escuroqual bicho-do-mato,sem teogonia,sem parede nuapara se encostar,sem cavalo pretoque fuja a galope,você marcha, José!José, para onde?

6 de mai de 2009

Duathlon na Beira Rio

Precisou chover!
Uma chuvinha fina, como diriam os paulistas: a chuva fininha é garoa.
E dae? Muitos diriam, mas é que essa foi a maneira de eu levar a bike pra uma geral. Depois da última competição no Duathlon Hebraica, onde se corre, depois pedala e termina correndo num circuito de 28Km para pedal e mais 12km de corrida dividida em 8km iniciais e mais 4km finais.
Estava com o segundo lugar garantido, mas por culpa de uma falha na bike, foi por água abaixo. Não chovia não, apenas que na quarta volta as marchas da magrela me empenharam. Acabamos ficando em terceiro, já que na corrida a parceira de revezamento, a triathleta Stéphanie Perrone teve excelente tempo, desempenho e garra somados.

29 de abr de 2009

O Urso


Em mais um sábado daqueles onde planejo, planejo, e não faço! E ainda que dentro de uma sala de cinema a vida aconteça, mesmo quando queiramos ficar ausentes dela.

Mas enfim, vejo na telona o filme Terra que mostra como funciona a sobrevivência animal hoje. Como dizia o cantor/compositor Beto Guedes: "Terra tão te maltratando por dinheiro".
A Disney mostrou neste filme a vida familiar e o desenvolvimento de três espécies: os elefantes, as baleias e os ursos. No filme marcou muito mais a narrativa da vida do urso, pois ela nos põe na cara que pela nossa interferência brutal de consumo excessivo e inútil essa espécie está sendo extinta aos poucos do planeta.
Seremos mesmo humanos?

Fiquei triste, e disto surgiu um porquê na minha cabeça por dias e dias!
Teríamos nós o direito de determinar o fim de futuras gerações de espécies animais no planeta?
Espécies que diferentemente de nós, conviviam em harmonia com as suas sobrevivências.
O filme mostra-nos que através de nossa interferência na natureza geramos catástrofes, como no caso do urso polar que deveria poder se alimentar normalmente, mas que com os degelos das calotas polares está morrendo.

Outra demonstração da falta de planejamento nas cidades, tem sido o abandono de cães e gatos, seja pelas ruas das cidades, ou pelas rodovias, num assustador crescente.
Como ciclista e cicloturista, inclusive, presencio cenas de profunda dor e sofrimento, que por pouco me fazem querer continuar em minhas andanças. Sim, porque é triste, quando posso apenas ser a observadora, e por conta disso, me vejo em posição de total impotência.

Presenciei recentemente um grande cão que atreveu-se a cruzar a BR 116, apesar de meus protestos e gritos foi de encontro à morte, de uma maneira muito cruel. Atravessou a pista e chegou num paredão, de onde ele não deve mais ter conseguido sair com vida...
Infelizmente! De noite na cama, eu fico pensando se....
Existe amor ainda?
Ou como a extinta banda "Camisa de Vênus" cantaria: Não vai haver amor... neste mundo nunca mais!
- Eu acredito, eu acredito. Eu não acredito, não acredito... não vai haver amor neste mundo nunca mais!!!!!!!!!!!!!!
Por sorte que pela mobilização de alguns, acaba de passar um PL na Assembléia Legislativa do RS que prevê o fim do sacrifício animal nas zoonoses, possibilidades de castração e fim dos maus tratos aos animais.

Isso me fez lembrar de uma reportagem no CQC, programa jornalístico da TV Bandeirantes, sobre uma protetora dos cães, em Carapicuíba, São Paulo, D. Regina. Ela que cria 500 cães abandonados nas ruas e que são levados a ela por ser a única alternativa, já que na cidade, não existe centro de zoonoses. como em muitas outras localidades do país!

Ainda assim, há uma polêmica hipócrita sobre o assunto. Vizinhos que se fazem de vítimas por conta dela abrigar tantos cães, numa área que diga-se de passagem é muito organizada e grande.

Torço muito por gente como ela com iniciativa até xiita, num mundo que incentiva o consumo de cãezinhos feitos de pano e são vendidos a preço de ouro nos shoppings. Algo assim, viria substituir os animais de carne e osso?
Oque almejamos para nossas crianças? Mundo redoma de vidro? Tudo artificial até cães e gatos? E os verdadeiros, sendo humilhados e mortos à paulada, como o cãozinho Alegria, da UFRGS que foi adotado no Campus Agronomia e lá vivia?

19 de abr de 2009

Passeando pela manhã de um domingo


Há tempos abandonei-me da escrita, por aqui neste meu Blogger.
Hoje, é um domingo de duas faces, pois na próxima terça 21 tem feriado de TIRADENTES.
Acordo-me com o telefone tocando, e salto ligeira correndo até quase a cozinha, que é por onde ele fica.
Atendo com surpresa achando que seja de fato, algum amigo ciclista, por ser ainda 8:00 da manhã!
Acerto!
Só não foi quem eu pensava que fosse mas, considerando que eu estava muito cansada da véspera de uma prova de triathlon, no sábado, dia 18/04/2009. Chego a ficar surpresa, pois a previsão da metereologia mandava uma reviravolta no tempo. Depois de dias e dias seguidos de altas temperaturas, o domingo acordou nebuloso. O amigo estava muito entusiasmado em pedalar pela cidade mesmo, e eu nem tanto assim. Ele falou um tempinho de planos de trabalho na área esportiva e mostrava-se muito vislumbrado com seu futuro profissional.
Me convidou para um encontro no Brick da Redenção e achei por bem aproveitar a calmaria daqueles minutos que eu teria para tomar um café completo em casa, mesmo que sozinha.
Preparei a MTbike e também a roupa, o capacete, as luvas e os acessórios, como bomba, camera e remendos. Só não levei a capa de chuva e o guarda-chuvas!

Sequi pedalando por avenidas, e logo vivencio uma cena angustiante, de mais um cão abandonado, faminto e assustado pelas imediações das avenidas Princesa Isabel com João Pessoa. Para que o cão não fosse em breve atropelado, toquei-o aos gritos para que saísse do meio da rua. Era uma cadelinha procurando comida para que pudesse aumentar o alimento para fornecê-lo a sua ninhada. Minha aflição foi enorme! Minha impotência diante o fato maior ainda.
Lembrei-me que existe um espaço na redenção aos domingos para doações de animais, por isso, toquei até lá, mas por culpa do feriado não havia ninguém.

Um dia eu voltando da Ufrgs para casa, no último dia de aula de meu curso de línguas, encontro um pequeno gatinho lindo a atravessar uma rua movimentada perto do mesmo Parque da Redenção, a rua Santana. Ele vinha calmamente com seus 2 meses de idade e de tamanho bem pequeno também. Me comovi pela sua beleza, ele era clarinho e tigradinho, e seus olhos amendoadinhos eram de um azul da pedra alga marinha. Me apaixonei e resgatei-o ali na calçada, com ajuda de um zelador do prédio em frente. Ele veio dentro de minha mochila em meio aos meus livros, Cds e dicionário. Veio muito bem comportadinho até em casa, onde passou a viver junto de mais outras duas gatinhas.

Tudo seguiu em paz e achavámos que o melhor era ele ser adotado e castrado, após os 6 meses de idade. Infelizmente não houve tempo, pois ele veio a morrer atropelado na avenida em que resido. Isso três meses após seu resgate das ruas.
Sigo pensando, se lhe demos amor suficiente nesse breve tempo?
Quantos animaiszinhos ainda temos que encontrar em nosso caminho, sem que ao menos possamos entender-lhes o sofrimento que carregam,e porque?

Isso é o retrato de nossas cidades civilizadas e desenvolvidas.
De volta para casa enfrento um toró que me fez parar por uns instantes num posto de gasolina aberto, já que estar na chuva é mesmo prá se molhar não tem jeito.
Cheguei pingando e pensando nos guris de speed que iam de manhã cedinho a Barra do Ribeiro. Eu que não vou....

Ainda, teve a corrida de rua de 5 e 10 km, saindo do Inter na mesma hora que nós esperavámos a premiação de podium, e acompanhavámos os milhares de corredores largando naquele sol escaldante do meio da tarde. Faltou estar presente nos eventos esportivos de ontem, alguma marca de protetor solar, pois o calor era demaissssss

4 de mar de 2009

Corrida do Mar


Encerrando o veraneio no litoral, em 28 de fevereiro ocorreu em Balneário Pinhal, a Corrida do Mar, prova dos 5km e 10km, categorias F e M, na avenida Castelo Branco com a Perimetral.
Diversos atletas em maioria de Porto Alegre, como eu, prestigiaram o evento que foi organizado pela SS Marketing, com apoio da Prefeitura, da Fundergs e Univias.
No dia seguinte, 1o. de março, ocorreu outro grande evento esportivo, dali do mesmo local, o Meio Iron mais conhecido como Rio Grande do Sul Triathlon Longa Distância. A prova foi organizada pela FGTriathlon e contou com atletas da elite do Estado, assim como, de SP e SC.
Foram de fato, nestes dois dias realizados grandes esforços em nome do esporte nacional.
Resultados Geral Feminina 5 Km
1o.L. Elenir Stropper, Petisqueira/Panfacil / Clube da Endorfina, 00:19:51;
2o.L. Luciene Sant'Ana, Petiskeira/Fun Runners/TD Sports, 00:23:29;
3o.L. Marly Maravalhas Gomes, Avulsa, 00:26:59;
4o.L Luciana Kloss RS, Avulsa, 00:31:42;
5o.L. Rita Beatriz da Silveira Frias, Avulsa, 00:35:12.

23 de fev de 2009

Vento-contra, areia e céu azul.


Céu, sol, sul. Foi assim, que aconteceu a 4ª. Etapa da 5ª. Copa União/Gatorade de Ciclismo em Arroio do Sal, no último dia 15/02/2009.

A princípio, ela deveria ocorrer em São Francisco de Paula na serra gaúcha, onde nesse período quente se encontra um clima de inverão, ou seja, durante o dia faz calor e ao anoitecer esfria consideravelmente.

Muito bom mesmo!

Nesse período do ano, a praia é marcada por muitos eventos e comemorações, que surpreendeu a todos participantes da corrida. Quando surgiu na via do nosso circuito pela manhã, muitas dezenas de gaudérios montados à cavalo para percorrerem a Caminhada Mar, que vai todo ano ao litoral gaúcho.

Espetáculo grandioso, mas que causou-nos certa apreensão, devido sua passagem num mesmo local, em que minutos depois muitos ciclistas estariam correndo!

Enfim!

O sol se intimidou um pouco, pois o vento noroeste estava bem acentuado, desde a sexta-feira, dia em que me desloquei de Porto Alegre rumo a Cidreira e depois Capão.

Na manhã seguinte, (sábado) acompanhada sempre de fortes ventos litorâneos, e sem esquecer que pedalar com peso nas costas, não é muito saudável. Logo senti tensão nos ombros e pescoço, também!

Para mim, foi mais um teste de resistência, e acima de tudo, um teste em minha serenidade. Apesar de meu farol chegar com um fio solto e estragado, a escuridão acompanhou-me e me tornou mais atenta aos buracos e ao pouco acostamento na rodovia.

22 de jan de 2009

Premiação do 1o. Circuito Vale do Sinos de Ciclismo


O jantar para entrega do troféu aos atletas classificados aconteceu no dia 16 de janeiro de 2009, em Taquara que foi a cidade onde iniciei em corridas de ciclismo.

Foram 10 Etapas das quais participei:
4a. Etapa -13 de Julho de 2008 - IGREJINHA - 2o. Lugar;
5a. Etapa - 20 de Julho de 2008 -SAPUCAIA DO SUL -2o. Lugar;
8a. Etapa - 16 de Novembro de 2008 -IGREJINHA -1o. Lugar;
9a.Etapa - 14 de Dezembro de 2008 - NOVO HAMBURGO - 2o. Lugar;
10a. etapa -21 de dezembro de 2008 - TRÊS COROAS - 2o. Lugar.
A participação feminina deixou muito a desejar nessa prova ciclística.
Infelizmente!

6 de jan de 2009

4a. São Silvestre


No último dia do ano (31/12/2008), a cidade de Porto Alegre recebeu a presença de corredores do Atletismo no Estado.
Com início previsto para 16:30 H, o percurso foi pela Av. Edvaldo Pereira, na beira rio, percorrendo 7 km de prova.
Os organizadores da prova foram a AGA/C RIOCELL e esta foi a 4a. Corrida e Caminhada São Silvestre de Porto Alegre.
Apesar de ter sido lesionada num acidente ciclístico , ainda assim connquistei o 3o. lugar no podio em minha categoria feminina, com muito esforço debaixo de temperaturas escaldantes e com vento-contra no retorno. Mal consegui me hidratar porque senão perderia muito tempo, mas a equipe de apoio deu todo material necessário para os atletas presentes. Não presenciei nenhum problema nessa prova. Eu, como paulistana, acompanho e admiro a forma inusitada de participação, principalmente das pessoas que têm um vínculo maior com sua cidade, como eu tenho!
Ao final da competição, muitos brindes foram sorteados, assim como uma bike e muitos vales ceia de Ano Bom.
A todos que prestigiaram, meus votos de muitas felicidades e minha: "Saudação a quem tem coragem, aos que estão aqui pra qualquer viagem, não fico esperando a vida passar tão rápido" (Barão Vermelho)
http://www.agaatletismo.guaibaonline.com/index.html