12 de jul de 2009

Ciclofaixas

Quando me mudei para cá demonstrei gostar de pedalar logo de cara.
Conclusão, ganhei um braço quebrado e dae em diante a luta não parou mais!
O acidente no trânsito, em que um coletivo me fraturou o Úmero e não me socorreu, foi sendo solucionado com a ajuda da Ong Vida Urgente. Passado um tempo, tive o prazer de enquanto me deslocava para o Fórum Social Mundial/2005 (FSM) encontrar, em plena Av. Ipiranga próximo de onde me acidentei, um bando de ciclistas em uma passeata por Paz no Trânsito. Imediatamente me uno a eles neste protesto pacífico.
Neste mesmo dia participo de oficinas que discutem a bicicleta como forma de mobilidade urbana mais viável nos tempos de crise. Também discutimos propostas de se construirem mais ciclovias e ciclofaixas nas cidades.

Hoje ano 2009 existe um projeto proposto pela EPTC, e alguns técnicos que foi aprovado no Plano Diretor e promete investir essa verba na construção de 4 ciclovias em Porto Alegre.

O caso da quase extinta ciclofaixa que compreende o Caminho dos Parques teve muito pouco tempo de funcionalidade dentro da proposta e seu surgimento que foi a de ligar os parques da cidade. Esse caminho deveria funcionar em domingos e feriados, mas muitos pontos dessa ciclofaixa, que sai do Parcão e chega no Gasômetro, já nem se vê mais sua pintura no chão, ou respeito da parte dos carros que estacionam ao longo da mesma. E com um detalhe, que é a total falta de fiscalização por parte de autoridades competentes de trânsito.

Nenhum comentário: