21 de ago de 2009

Problema é que é muita Estrela

Hoje acordei gritando na mente: Toca Raul!
Maluca Beleza que sou, tinha me esquecido da data de morte do grande poeta e rock star.
Inclusive, postei música "Muita Estrela, pouca Constelação". Ela ilustra meu momento de residência em PoA.
Num dia de show do Raulzito, eu tinha ido buscar ingresso prá de noite e encontro o doido sentado tomando ceva sozinho. Ele vê que passo por ele pedalando e chama: 'vem cá, vem'?!
Fiquei desencorajada de passar a tarde em sua cia. Cumprimentei-o, e me fui!
Oportunidades como essa nunca mais voltam.
Esse foi um dos seus últimos shows na década de 80 e poucos. Ele tocou num local que era pequeno, e vi o show a poucos centímetros de distância. Essa era uma casa de espetáculos próxima ao Shopping Ibirapuera. Nem sei se ainda existe, ficava na rua Rouxinol que é um belo pássaro, e canta também.
Salve a todos os que estamos aqui de passagem e aos que têm coragem.
Ele nos deixou mas, continua em nossas mentes, cada dia mais vivo e, explicando certas forças ocultas que veem nos incomodar sempre.
Obrigada, grande mestre Raul Seixas.

Nenhum comentário: