5 de mai de 2008

No Podium Gatorade em Igrejinha


Queria contar que todas as vezes que participei de uma competição nesta cidade o acolhimento foi solidário. A ajuda veio da coorporação de voluntários bombeiros de Igrejinha que sempre foram muito receptivos aos meus apelos de abrigagem.
Além de ter aberto caminho a outros ciclistas que não necessariamente tenham tido como eu a precisão por ser uma atleta sem ajuda financeira de qualquer equipe na época das provas que seguidamente eram fora da capital.
Dedico meus troféus a eles, e por mais singela que tenha sido minha participação, o que me orgulha muito, é ter tido pessoas importantes como eles na minha vida esportiva.
Muitas atletas ali tinham transporte da equipe e outras tinham condução própria para chegarem bem na competição. Comigo não foram nem uma, nem duas as vezes que me desloquei a uma cidade no dia, ou mesmo na véspera da prova e me utilizei como meio de transporte a bike.
No mais, sou grata também, a quem dispôs-se em me dar alguma vez carona, pelo menos na volta para PoA.

Nenhum comentário: