22 de abr de 2008

Copa em Taquara e seus 122 anos de existência




E tudo começou na cidade de Taquara, que, aliás, mostrou que quando o tempo está brabo, poucos encaram o desafio. Choveu para uma semana, mas mesmo assim a galera encarou, entre tombos e sustos, que não foram poucos. No ano passado, em novembro, São Pedro mandou um toró na última etapa da copa de ciclismo, onde participei meramente por curiosidade.

Dessa vez, munida de uma bike mais razoável e competindo entre as mulheres, não digo que foi barbadinha, mas senti menos terror. Infelizmente o mau tempo assustou muitos e refletiu nos resultados também. Fiquei querendo que meu horário de largar fosse o mais rápido possível, já que chegamos cedinho e quem cedo madruga....Deus ajuda. Ainda tive tempo de procurar um local para buscar um café e fazer um aquecimento leve.

A chuvinha parecia que estava dando trégua, mas aos pouquinhos ela veio chegando, e mais para frente, castigou as próximas categorias, principalmente a open. Corri novamente, sentindo que servia apenas pela minha participação e esforço em mostrar que a categoria feminina tem estado um pouco desacreditada.

Muito interessante o trabalho do artista e também ciclista, Samuel B. que foi quem confeccionou os troféus em bambu com muita criatividade e bom gosto, em que homenageou à cidade que completava seus 122 anos de existência. A bike toda em bambu/taquara do artista esteve presente.

Voltamos num pique só, e apesar da chuva também em PoA, deu para sair na tarde para ver no Santander Cultural, o cantor/guitarrista advindo do grupo inglês TheMission, Wayne Hussey tocando os clássicos da banda num show bastante intimista.

Nenhum comentário: