23 de jul de 2009

Honey

Hoje cedinho creio que foi um dos dias mais frios dos últimos anos!
Pelo menos essa é a impressão para quem sai encima de uma bike, como eu faço diariamente.
Apesar de não ter chuva fina, nem ventão a sensação térmica era o mesmo que abrir uma porta de geladeira e não fechá-la.
As partes que mais sentia eram as mãos e os pés.
Lembrei-me disso no calor da minha casa agora a noite.
Observei muitas pessoas na rua e a maioria vestiam-se parecidas, tipo uma calça jeans bem apertadinha com botas de cano longos, casaquinhos ou jaquetinhas, e cachecóis. Nos homens observei apenas um ou dois homens de terno e paletó, sem aquela montoeira de blusas de lã.
Não deixo de me lembrar que vi um ou dois guris apenas de moletom.
Minha roupa causa muita estranheza, já que estou constantemente de calça leg ou moleton. Pedalando não se consegue acumular muita coisa no corpo. Noto que por onde eu passo sou olhada nas pernas, por estar mostrando uma parte do tornozelo, e sempre calçando tênis!
Ah... doce mel, mel de abelhas, abelhas com e sem ferrão, claro!
Como passei pela Redenção nessa mesma manhã fria ouço numa entrevista a diretora do depto de meio ambiente da PUC, profa. Betina, nesse canal de tv ela falava das 'amigas abelhas', especialmente da jataí que, para os desconhecidos é uma espécie sem ferrão, e seu mel é muito raro, e também muito caro devido a pouca produção anual.
Também ouvi outra notícia de que populares solicitaram a retirada de abelhas que apareceram na área dos brinquedos do parque hoje.
É uma pena, oque as pessoas pensam quando se referem às abelhas encontradas na cidade, porque existem muitas espécies que já estão entrando em extinção.

Nenhum comentário: