25 de ago de 2010

A bicicleta na CÂMAra


Vale lembrar que ontem foi dia de debate, palestra, seminário, ou oque quer que fosse, mas era dia dos usuários do modal bike se reunirem. Este encontro foi na Câmara Municipal de Porto Alegre, às 19:00h. Acredito que estiveram presentes em torno de 30 pessoas. A exposição do Plano Diretor Cicloviário foi feita inicialmente pelo vereador Beto Moesch em seguida foi a vez do técnico da EPTC, Régulo Ferrari. Quem coordenou os trabalhos foi a Comissão de Saúde e Meio Ambiente.

A atividade foi totalmente gravada. Ao término da explanação sobre a construção de algumas ciclovias na cidade, foram também mostrados alguns problemas. São problemas que ainda insistem em impedir o melhor andamento deste projeto que, já se arrasta há alguns anos. Questões foram colocadas como, o exemplo de bicicletários no centro da cidade de São Paulo.

(20 de abril de 2007, notícias terra)

O Metrô de São Paulo inaugura, neste sábado, às 12h, o primeiro bicicletário das estações da cidade. O secretário dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, estará à frente da cerimônia de inauguração que acontecerá na estação Guilhermina-Esperança, da Linha 3-Vermelha (Corinthians/Itaquera - Palmeiras/Barra Funda).


O bicicletário será instalado em espaço coberto, terá uso gratuito, com administração do Metrô. O funcionamento será de domingo a domingo, das 6h às 21h, com capacidade para abrigar 100 bicicletas.

Os ciclistas interessados em utilizar o novo serviço deverão se cadastrar no local, com a apresentação de um documento de identificação. Além disso, será exigido um cadeado e uma corrente para imobilizar a bicicleta.

Como em um guarda-volumes, o funcionário encarregado do bicicletário dará ao ciclista um comprovante numerado, igual ao que ficará em sua bicicleta. Na retirada, será exigido a apresentação deste cartão e documento, como medida de segurança. A permanência será de um dia.


Estive em São Paulo, nos meses de maio/junho e verifiquei a iniciativa!

Outro fato relevante, foi a menção de que algumas das ciclovias estariam na incumbência de verba e andamento do Governo Federal, através do PAC que pretende investir na ciclovias até a data da Copa do Mundo no Brasil, em 2014. Foi lembrado pelo vereador a questão do alargamento da avenida Edvaldo Pereira, na Beira-rio que adentrou pelo Parque Marinha do Brasil, diminuindo assim aquela área para ampliação da via. Foi lembrado que o nosso velódromo tem medidas amplas e que vem sendo abandonado sem manutenção, e que poderá ser destruído com toda essa modificação no seu entorno. Foi reivindicado pelo representante da ACZS e arbitro da FGC, Roberto Alves que se construa outro velódromo (dentro dos moldes tradicionais) para treinos de atletas. Também foi sugerido que se atualizem as capacitações dos responsáveis pelo andamento das ciclovias na cidade, através de cursos oferecidos em ongs, como por exemplo existem aqui mesmo nesta Capital.

Nenhum comentário: