28 de set de 2011

Reformas, consertos e compras.

De manhã comprei balacas para colocar na roda traseira, já que fui há duas semanas na Cidade das Bicicletas e vi que só tinha um par de balacas.

Achei que um par desse para as duas rodas. Somente por pura viagem minha, pois eu já sei há muito tempo que em cada roda vão duas balaquinhas, sendo uma de cada lado!

Os guris me olharam espantados por esse meu distraimento. Eita distraída que eu sou!
Aprendi delicadamente a trocar as ditas cujas sob orientação do Marcelo. Hoje se eu fosse trocar as da roda traseira teria que fazê-lo com muita calma.

E vou ter que ter mesmo muita calma nessa hora, já que consegui finalmente um pneu para trocar na roda dianteira que está no osso faz tempo já.

Foi bem inusitado encontrar este pneu que ainda terá que ser colocado e o farei durante o dia, se possível pela manhã, aproveitando para trocar as balacas também.

No entanto, tenho uma cruel dúvida sobre a troca que envolve o fato deste novo pneu ser de uma medida pouquíssima coisa menor que os atuais. ou ficará maravilhoso um diferente do outro, ou uma porcaria. já soube de ciclistas que usam pneus de duas medidas diferentes e nada de errado acontece por causa disso.

Vou experimentar e depois conto mais sobre. Este é o meu primeiro pneu que fica gasto totalmente, mas também pudera com ele já fiz dois Audax de 200 km. A medida de 1.25 é bastante recomendada, e o estilo slick também é interessante para esse tipo de prova de desafio.

O pneu estava na Cidade da Bicicleta, e eu o vi justamente no dia do último Brique da Bike. Foi um pouco demorado conseguir obtê-lo. Apenas nesta quarta-feira, dia 28 de setembro foi que se realizou a posse. Para que isso acontecesse enviei emails aos responsáveis pela abertura da Oficina Comunitária e são eles quem oferecem apoio aos ciclistas para reformas e pequenos consertos, ela rola sempre nas segundas-feiras do mês, no horário das 16:00 às 21:00 hs.

O ideal seria trocar o pneu lá mesmo, porém nesta segunda a oficina ficou fechada por motivo de força maior. No caso foi devido a uma infeliz declaração do secretário da SMIC, Valter Nalgstein que declarou sua pretenção de colocar muitos mais estacionamentos espalhados na capital, incluindo a área de fora do Mercado Público.

Por este motivo achamos necessário esclarecimentos de sua parte sobre a referência que fez ao público que ele considera serem os clientes mais qualificados indo às suas compras no MP de carro. Nós os "DESCLASSIFICADOS"que vamos de ônibus, trem, bike, patins, skate ou mesmo à pé nos vimos obrigados a manifestarmos nossa justa indignação.

Fomos fazer uma farofada na frente do Mercado que fica no largo Glênio Peres esticando toalhas e montando uma atividade quase que lúdica com malabaris, música, fotografia e claro, ciclistas de todas idades e credos.

Credo hein secretário, que feio ficar falando mal dos movimentos pelo seu twitter hein? a gente ouviu...pegou bem mal.


É importante ressaltar que também foi decidido ocupar o Largo um sábado por mês. Para quem não sabe, no sábado o estacionamento é liberado o dia inteiro. Veja o vídeo aqui.

Nenhum comentário: