2 de out de 2011

Grão em grão


É vero!
Diz o ditado antigo: de grão em grão a galinha enche o papo.
Não é que as atividades foram rolando meio que descompromissadamente ao longo desta semana que se finda.

Primeiro fomos os desclassificados fazer nossas compras habituais no Mercado Público e depois esticamos a toalha no chão e fizemos nossa farofada para chamar atenção de todos sobre a intenção de se transformar o Largo Glênio Peres em um grande estacionamento aos finais de semana!

Depois tivemos mais uma edição da Massa Crítica que foi bem interessante devido a iniciativa de um dos participantes, o Natan de imprimir/sugerir um trajetinho. Participei até um dado momento, já que estava fora de casa há bastante tempo quando passamos próximo de minha casa resolvi fazer rolha na sinaleira e, dali mesmo parti! Vendo as fotos depois senti não ter ficado até o final, pois o trajeto passava pelo Túnel da Conceição, e outro motivo que me fez largar foram uns falsos pingos de chuva que foram só para incomodar. Aliás, muita gente deixou de ir na hora H porque a falsa da chuva prevista para sexta-feira pelos meteorologistas, só veio firme e forte de madrugada mesmo!

No sábado participei com amigos da 4a. Etapa Cross Contry de Esteio. Esta é uma corrida com percurso de 5,30 Km(5 voltas) dentro do Parque Galvany Guedes, porém devido às chuvas na madrugada anterior a prova ocorreu no entorno do parque desta vez. Notei que tinham menos concorrentes na categoria feminina, e mesmo assim ocupei um 3o. lugar de quatro participantes.

Já neste domingo tivemos outra saída do grupo Cíclicas que ocorre sempre no primeiro domingo de cada mês. Os encontros saem do Parque da Redenção por volta das 16:00h, porém neste domingo atrasou bastantinho, e por isso mesmo, uma das participantes sugeriu um percurso maior, onde a adesão foi mais baixa, sendo que incluímos alguns ciclistas parceiros que apareceram.

Fomos percorrendo o antigo Caminho dos Parques até o mais próximo, o Parcão, onde a maioria optou por ficar passeando pelas proximidades do centro da cidade. Nós estávamos com uns 10 ciclistas total. Chegamos até o Aeroporto Internacional Salgado Filho e paramos rapidamente para umas fotos e hidratação. Apenas numa das cabeceiras do aeroporto tinha movimento. Fiquei curiosa ao passar por uma fileira de carros estacionados e seus ocupantes estarem observando. Perguntei se a maioria das pessoas estavam aguardando a chegada de algum ídolo, ou figura ilustre, mas não consegui saber nada!

Voltamos eu e a Tati pela 3a. perimetral, pois a mesma é fechada aos domingos e se transforma em rua de lazer, com muitos skates, patins e mini bikes de crianças pequenas.

Nenhum comentário: