14 de nov de 2010

Ciclistas jardineiros


Isso é bem mais simples!
E começando contar do final que foi hoje, como diria o mestre do desenho Kung Fu, o dia de hoje é oque mais nos importa, ele é o nosso "presente"!
Eu hoje tinha um pouco de dor nas panturrilhas mas, minha amiga me chamou para irmos com uma galera de bikers urbanos plantar "batatas" pela cidade. E, assim fizemos!Meio que entre alguns desencontros e gente perdida.

Explico melhor: eu tinha combinado de ir soltar um pouco os músculos cansados da Rústica de 8km que aconteceu ontem dia 13, em comemoração aos 75 anos da Parque da Redenção. A inicativa foi do Jornal Sprint Final, que chamou inscrições baratinhas, a R$ 15,00 pelo seu site durante duas semanas. Porém, como eu tive uma semana de um Audax 200km (no dia 2 feriado), e no domingo uma corrida Revezamento Paquetá Esportes,5km com largada de manhã da frente do Shopping Barra Sul e estava massa! Me senti bem preparada para futuras provas, e também um pouco cansada! Mas, sempre me sinto bem motivada para novos desafios esportivos. E, no sábado, depois de ter visto um bom filme de estréia: Minhas mães, meu pai.

Almocei e fui ao parque ver se ainda tinha chance de me inscrever para a correr, às 17hs, a Corrida da Primavera, eu tinha apenas que chegar umas duas horas antes, e assim às 15:00hs estava fazendo minha inscrição. Depois, fiz hora com os novos aparelhos de musculação que a Prefeitura colocou bem próximo à pista de corrida no parque. São equipamentos novos e ainda pouco utilizados pela população alvo, as pessoas de terceira idade. Eles estão sendo utilizados por muitas crianças que os consideram como brinquedos!

E tudo correu normal na hora da corrida, apenas que eu vinha há uns dois dias sentindo dores acima do tornozelo na perna esquerda. É uma dorzinha persistente que vira e mexe aparece e some quando ela quer. Conheci durante a corrida uma guria que ficou em quarto lugar na geral feminina, a Carla. Ela é voluntária do Clube Internacional em Canoas foi ela quem me disse achar que essa dor poderia ser investigada por uma avaliação de minha pisada. Foi bem legal pensar sobre essa possibilidade para sanar esse constante probleminha que me afeta.


Essa foi uma semana de encontro com mais bikers que foram discutir na quinta-feira, dia 11, novamente em reunião no espaço cedido pelo Marcelo Sgarbossa, do Instituto Lappus, na rua Marcílio Dias, no Menino Deus, em Porto Alegre. Lá estivemos em torno de 20 pessoas para definirmos planos de mobilização e a criação de uma legislação que crie espaços para bikes dentro da vida de ciclistas que se deslocam diariamente na cidade. O "Por uma Porto Alegre para as Pessoas" está nascendo com propostas bem definidas de aceitação e facilitação do modal bike nesta capital.

Nenhum comentário: