9 de dez de 2009

Quero contar

Hoje eu pensei em colocar pingos nos is, dessa forma achei que a melhor maneira seria enumerar as coisas, e as pessoas que representam algo para minha trajetória de vida, como ciclista, jornalista, paulista e no topo dos meus 52 anos de idade.

Começaria por:
1) na Cidade Vargas, meu bairro de origem tinha vizinhos que eram amicissímos dos irmãos Villas Boas,indigenistas que foram uma referência dos primeiros contatos com indigenas brasileiros. Eles frequentemente traziam nas visitas alguns indígenas do Xingu, os quais tive contatos em brincadeiras de criança;
2) Cesar Ladeira e a esposa Renata Fronzi foram personagens do rádio e da Tv brasileira, como da extinta TV Tupi, emissora que veio a ser a referência no Brasil, no início da chegada da tv. O casal se dava com outros vizinhos meus, e que eram também funcionários e parentes todos da Tupi:
3) Em Sampa, o bairro de Cidade Vargas onde nasci e me criei, fazia uma singela homenagem ao RGS, onde ruas no bairro tinham nomes de cidades, como São Borja, Santo Estácio etc.;
4) No bairro um de seus primeiros moradores foi Rogê Ferreira(PDT), político que lutou com Ivete Vargas, sobrinha do ex-presidente gaúcho Getúlio Vargas e perdeu a sigla do PTB para ela. Também a atriz Bibi Ferreira e eles não eram parentes, mas é a filha do grande ator de teatro Procópio Ferreira;
5) Lembranças dos domingos, quando da visita para a macarronada, na casa de uns amigos parentes do ator José Lewgoy. Ele chegava com motorista e sempre muito elegante, ao lado de sua esposa;
6) Nos esportes outro amigo/vizinho e colega do curso de jornalismo, na FIAM foi o Henrique Guilherme, da Rádio Globo. Ele anos 80 era da equipe do comentarista Osmar Santos;
7) Ainda na década de 70, eu era estudante do Colégio Objetivo e tive a honra de ter minhas aulas de história, com o ex-professor, Heródoto Barbeiro(CBN) e TV Cultura;
8) Na FIAM no curso de música conheci o Rollando Castelo Júnior, então batera do primeiro grupo heavy metal brasileiro, Made in Brasil;
9) Comecei namorar com o Júnior um ano depois de nos conhecermos. Ele agora estava tocando com o Arnaldo Batista, o criador dos Mutantes, na banda Arnaldo e A Patrulha do Espaço;
10) Entevistei no TV Mulher, a jornalista e atriz, Marília Gabriela que era apresentadora de um quadro no programa;
11) Pelo telefone, no sistema de entrevista chamado xupeta, conversei com a ex-jogadora Hortência no auge de sua carreira e que, pertencia a um clube da cidade de Sorocaba, patrocinado pelo primo da minha meia-irmã, o magnata João Caracante;
12) Na década de 80, surgiu o Partido dos Trabalhadores(PT) e fui uma das primeiras filiadas. Acabei militando no bairro, de população de trabalhadores, a Móoca ao lado do Josimar Melo, crítico de gastronomia da FSP, apresentador de Tv e escritor;
13) Estudei jornalismo com os ilustres colegas: Maria Cristina Polly, Eleonora Pascoal, Assimina Vlakos, Lilia Cabral, Henrique Guilherme, Roberto Cabrini e Otávio Seschi Jr, mil perdões aos que aqui não citei. E um que, nestes dias me lembrei, foi quando morei por um breve tempo na Veneza Brasileira, Recife onde fui abrigada pelo Dom Helder Camara, o grande paladino da Democracia Brasileira e dos Direitos Humanos.

Nenhum comentário: